Ex-esposa de Mike Perry narra suposta agressão cometida pelo lutador: ‘Estava cansado de me bater’

Companheira do atleta de 2015 até 2020, Danielle Nickerson dá sua versão de momentos trágicos vividos com atletas do UFC, em fevereiro deste ano; lutador se defende nas redes sociais

M. Perry foi acusado de agressão pela ex-esposa. Foto: Reprodução/Instagram

Mais uma polêmica envolvendo Mike Perry. Depois de ser notícia nas páginas policiais por uma confusão em um restaurante, no início de julho, o lutador do UFC volta a ter problemas fora do octógono. O atleta foi acusado de agressão pela sua ex-esposa, Danielle Nickerson, que, em entrevista ao ‘MMA Junkie’, deu detalhes do episódio, que teria acontecido em fevereiro deste ano, em Orlando, nos Estados Unidos.

Veja Também

Khabib Nurmagomedov abre o jogo e admite viver momento mais difícil da carreira após o falecimento do pai
Sem rodeios, Khabib Nurmagomedov dispara contra Michael Chandler: ‘Não é lutador para o UFC’
Robert Whittaker garante foco total em Jared Cannonier e não em revanche contra Israel Adesanya

Segundo Nickerson, o suposto incidente aconteceu pouco tempo depois do UFC 245, em dezembro de 2019. Na ocasião, Perry acabou derrotado por Geoff Neal, sofrendo o primeiro nocaute de sua carreira. Danielle, que é tenista profissional, afirmou que o norte-americano não absorveu bem o revés e acabou reagindo de forma agressiva.

“Ele não tinha ideia (que tinha sido nocauteado) e estava ficando muito nervoso que não sabia, e insistia que íamos lutar de novo. ‘Vamos para a luta agora, não é? Isso não aconteceu. Não era eu ali’. (…) Uma vez que aquilo aconteceu, foi como se um interruptor tivesse sido ligado, e isso foi assustador”, contou a ex-esposa.

Danielle, então, comentou sobre o episódio mais trágico da relação. Segundo a tenista, tudo começou quando ela e Perry foram a uma boate, na Flórida, e, 10 de fevereiro, e o lutador começou a beber em excesso, para acompanhar amigos presentes no local. Em um dado momento, Mike se desentendeu com uma mulher, que estaria embriagada, e que teria derramado bebida na cabeça do atleta. O ex-marido, então, não teria aceitado a ação e discutiu com a outra pessoa, chegando a ser expulso do estabelecimento.

No carro, visivelmente alterado, o lutador não conseguia se acalmar, o que gerou preocupação em Danielle. O atleta furou um sinal vermelho e a ex-esposa, com medo, afirmou que apenas seguiria no veículo se assumisse a direção. Perry, no entanto, segundo Nickerson, a derrubou no chão e seguiu para casa sozinho.

Temendo pela sua integridade, a ex-esposa ligou para um amigo para pedir ajuda. A atitude irritou ainda mais Mike, que teria aguardado a terceira pessoa deixar a casa para dar início ao suposto pesadelo da tenista.

Danielle conta que o lutador a perseguiu pela residência até que conseguiu derrubá-la. Em posição de dominância, Perry, então, passou a desferir golpes, como conta a ex-esposa.

“Ele botou o joelho na minha barriga e fez ‘ground and pound’ até cansar. Fiz um trabalho decente de cobrir meu rosto. Eu ainda tinha hematomas na nuca e fiquei com meu lado direito inteiro, braço, pernas, costelas, tudo coberto por manchas por alguns dias. (…) Ele despejou toda sua raiva em mim e, no último soco – acho que por isso ele parou –, nós ouvimos minha costela estalar. Ele sabia e sentou. Acho que estava cansado de me bater tanto”, disparou Nickerson.

Depois da cena brutal, Danielle conseguiu fugir para a casa do vizinho, onde entrou em contato com a ex-sogra, Sabra Young, mãe de Perry, e pediu socorro. Sabra, então, buscou Danielle e ambas foram perseguidas pelo lutador, que fazia ameaças, mas depois teria desistido de qualquer outra agressão. A polícia chegou a ser contatada pela mãe de Mike.

Segundo o ‘MMA Junkie’, Nickerson chegou a pedir uma ordem protetiva, mas teve a ação negada por um juiz da Flórida, que alegou que ‘problemas gerais de relacionamento e comportamento não civilizado não são violência doméstica’.

Danielle, depois, explicou o motivo de ter feito a revelação no momento. Segundo a tenista, a ideia não é prejudicar o ex-marido, mas, sim, ajudar outras pessoas vítimas de agressões em seus relacionamentos.

“Isto não é (algo que o UFC vai ver) e vai dizer, ‘Ele está fora’. Jamais. Não tenho esse tipo de impacto. Não é para isso. É para ajudar outros. É para espalhar o que você pode fazer para ajudar pessoas em situação de violência doméstica e os sinais de aviso e como não se afundar nisso”, finalizou.

Ao saber das acusações da ex-esposa, Perry, em sua conta no ‘Twitter’ tentou esclarecer as afirmações de Nickerson. O lutador, então, se defendeu e desejou o melhor para a antiga companheira.

“Não coloquei minhas mãos na minha ex em nenhum momento, na nosso curto casamento. Eu percebi que tenho algumas coisas no meu passado que não me representam e, por isso, peço desculpas. Agora, estou em um relacionamento amoroso e ansioso pelo nascimento do meu primeiro filho. Espero que minha ex possa seguir em frente e encontrar a paz, assim como eu”, finalizou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments