Adversário de Anderson Silva neste sábado, Uriah Hall comemora chance de encarar ídolo: ‘É como um título’

Responsável por encarar lenda na possível despedida do brasileiro do UFC, norte-americano se rende ao legado de um dos maiores da história

U. Hall (esq.) deve ficar marcado como o atleta que encarou A. Silva na despedida da lenda do UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Responsável por fazer aquela que pode marcar a despedida de Anderson Silva no Ultimate, Uriah Hall é só alegria. Neste sábado (31), pelo UFC Las Vegas 12, o norte-americano terá o papel de tentar estragar a festa de um dos maiores nomes da história da organização, mas o clima é de comemoração para o lutador. Em conversa com a imprensa, com participação do SUPER LUTAS, o atleta falou sobre a expectativa para o confronto.

Veja Também

Douglas Lima e Gegard Mousasi disputam o cinturão vago dos médios nesta quinta-feira, pelo Bellator 250
Nem Sonnen, Belfort ou Griffin: Anderson Silva elege luta mais marcante de sua carreira no MMA
Anderson Silva cita lendas para opinar sobre ranking de maiores na história do MMA: ‘Não existe o melhor’
Após revelar lesão de Robbie Lawler, Mike Perry desafia Khamzat Chimaev para lutar no UFC 255

“É uma das maiores lutas. Anderson é uma lenda. Estou muito empolgado para enfrentar o cara que eu assistia quando era criança. Para mim, é tudo. É como eu encaro”, afirmou Hall.

Diante de um dos maiores desafios de sua carreira, Uriah sabe que, embora não esteja encarando o brasileiro em seu auge, não terá tarefa fácil. Para vencer, o norte-americano terá que decifrar o estilo único do atleta, que fez história no MMA.

“Ele é fluido. A forma como ele se movimenta, o jeito de lutar, ele está no momento e muita gente não entende a dinâmica. É por isso que ele diz que não se importa sobre a luta em si. Não é sobre lutar. As pessoas não conseguem entender o conceito, porque é o momento que você está lá (no octógono) e deixa as coisas acontecerem”, afirmou.

Atual número 10 no ranking da categoria, para Hall não importa se Anderson, hoje, sequer figura no top 15 do grupo liderado por Israel Adesanya. O atleta comemora a chance de dividir o espaço de luta contra um dos maiores nomes que já se apresentou nas artes marciais mistas.

“Para mim, Anderson é um cara que tenho como ídolo há anos. É um título. Uma luta de campeonato, na minha cabeça. Eu sinto que cheguei lá”, finalizou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments