Em choque de potências, Marreta analisa confronto perigoso contra Glover Teixeira

No duelo tupiniquim, lutador da Cidade de Deus elogia rival e espera duelo equilibrado neste sábado

T. Marreta e G. Teixeira se enfrentam no UFC Las Vegas 13. Foto: Montagem SUPER LUTAS

É chegada a hora. Neste sábado (7), pelo UFC Las Vegas 13, Thiago Marreta e Glover Teixeira fazer um confronto que promete agitar os ânimos dos brasileiros. Ciente do grande desafio de encarar o mineiro, Marreta, que retorna ao octógono um ano após superar lesões nos dois joelhos, analisou o embate contra o compatriota.

Veja Também

Glover alerta Adesanya sobre possível teste nos meio-pesados: ‘A pressão é diferente’
Para subir no top-15 do peso leve, Beneil Dariush volta a pedir luta contra Charles do Bronx: ‘Faz muito sentido’
Após atualização no ranking, UFC opta por manter Khabib como campeão dos leves e melhor peso por peso

“O Glover é um cara muito experiente. Tem bastante lutas, já passou por tudo no octógono. Eu acho que ele vai usar a experiência dele, tentar encontrar brechas, ver onde é o melhor cenário para ele lutar, seja em pé ou no chão. Acho que a luta vai ser bem interessante. Ela não vai ser só em pé, mas também não quer dizer que o Glover já vai começar a luta tentando me botar pra baixo. Acho que ele vai sentir a luta, vai sentir onde é melhor para ele”, afirmou Thiago, em entrevista ao ‘Combate’.

Atual número um no ranking da categoria, Thiago subirá ao octógono na tentativa de recuperar a condição de desafiante ao cinturão. Em sua última apresentação, o brasileiro chegou muito perto de conquistar o título, quando encarou Jon Jones, no UFC 239, em julho do ano passado.

Assim como Marreta, Glover também quer mais uma chance de disputar o título. Aos 41 anos, o veterano lutou pela cinta em 2014, quando também foi superado por Jones. Mais de seis anos depois, e ainda em alto nível, o mineiro quer entrar para a história da categoria, cravando seu nome como um dos campeões.

O confronto entre Thiago e Teixeira, há alguns meses, era considerado como uma luta eliminatória para definir o próximo desafiante ao cinturão dos meio-pesados (até 93kg.). A história, no entanto, pode ser modificada com a possível subida de Israel Adesanya para o grupo. Presidente do UFC, Dana White admitiu negociar a superluta, o que pode adiar o sonho de Marreta e Glover de disputarem o cinturão em um futuro próximo.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments