Glover se apoia em retrospecto vitorioso para ‘anular Adesanya’ e pedir luta por título: ‘Batalhei pra caramba’

Após triunfo sobre Thiago Marreta no UFC Las Vegas 13, mineiro acredita que triunfo sobre compatriota carimbou o passaporte para o confronto contra o campeão, Jan Blachowicz

G. Teixeira em coletiva pelo UFC. Foto: Reprodução/YouTube UFC

Depois de dar um novo show e superar Thiago Marreta na luta principal do UFC Las Vegas 13, realizado neste sábado (7), nos Estados Unidos, só uma coisa importa para Glover Teixeira: o cinturão. Satisfeito após uma performance impressionante contra o número um dos meio-pesados (até 93kg.), o mineiro explicou o motivo pelo qual espera enfrentar o campeão Jan Blachowicz em seu próximo compromisso, freando a vontade do Ultimate em promover a superluta entre o polonês e Israel Adesanya.

Veja Também

Glover Teixeira leva sustos mas finaliza Thiago Marreta no UFC Las Vegas 13 e pede chance por cinturão
VÍDEO: Assista a finalização de Glover Teixeira sobre Thiago Marreta no UFC Las Vegas 13

“Com certeza eu mereço uma chance pelo cinturão. São cinco vitórias (consecutivas) e eu tive que batalhar pra caramba. Cheguei duas vezes nessa oportunidade que eu tive hoje, que foi uma eliminação pelo cinturão, quando lutei contra Anthony Johnson (2016). Eu perdi para ele, e ele lutou pelo cinturão. Quando eu lutei o (Alexander) Gustafsson (2017), eu perdi para ele, e ele lutou pelo cinturão, e acredito que, se eu perdesse para o (Thiago) Marreta, ele iria lutar pelo cinturão. Poxa, foi uma batalha grande. Estou batalhando até hoje e, com certeza, eu mereço essa chance”, disse o mineiro, em coletiva após o espetáculo.

A vontade de Glover, no entanto, pode esbarrar na vontade da diretoria do Ultimate em promover o embate histórico entre Israel Adesanya e Jan Blachowicz, atuais campeões dos médios (até 83,9kg.) e meio-pesados, respectivamente. Recentemente, o presidente da companhia, Dana White, tornou pública a vontade em colocar o nigeriano e o polonês para um confronto.

Embora o embate passe pelo pensamento do ‘chefão’, ainda não há confirmação se o duelo irá acontecer, já que Jan recentemente confirmou que só pretende voltar ao octógono por volta de março de 2021. Analisando o potencial confronto, Glover, então, sugeriu o que pode fazer no futuro.

“Se tiver que sentar e esperar, eu espero”, finalizou.

Com 41 anos recém-completados, Teixeira vem, a cada apresentação, mostrando que tem todas as condições de atuar de igual para igual contra qualquer atleta da elite da categoria. O triunfo sobre Marreta confirmou a boa fase do mineiro, que, agora, tem cinco resultados positivos em sequência.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments