Gilbert Durinho faz duras críticas a juiz que deu vitória a Paul Felder contra Dos Anjos: ‘É loucura’

Amigo pessoal de Rafael, meio-médio não perdoa Chris Lee, responsável direto para que a vitória de RDA fosse na decisão dividida no UFC Las Vegas 14

R. Dos Anjos (esq.) derrotou P. Felder (dir.) no UFC Las Vegas 14. Foto: Reprodução/Instagram

Para a grande maioria que acompanhou o UFC Las Vegas 14, realizado no último sábado (14), nos Estados Unidos, não há o que discordar sobre o resultado da luta principal entre Rafael dos Anjos e Paul Felder. Mesmo com uma atuação dominante e segura do brasileiro, Chris Lee, um dos juízes, viu vitória do norte-americano e foi diretamente responsável para que RDA vencesse na decisão dividida, e não unânime. Amigo pessoal de Dos Anjos, Gilbert Durinho não perdoou Lee e usou as redes sociais para criticar duramente o julgador.

Veja Também

Em volta ao peso leve, Rafael dos Anjos vence Paul Felder e desafia Conor McGregor no UFC Las Vegas 14
VÍDEO: Assista à vitória de Rafael dos Anjos sobre Paul Felder no UFC Vegas 14
IMAGEM FORTE: Rival de Rafael dos Anjos perde dente, quebra o nariz e fica com rosto deformado

“Que se fod** esses juízes. Sempre tento acabar a luta antes, mas, de vez em quando, é difícil. Os juízes estão fazendo um trabalho terrível. Por favor, Dana White, UFC, quem puder ajudar, nós não podemos ter nossos pagamentos decididos por esses juízes malucos. É loucura”, escreveu Durinho, em sua conta no ‘Twitter’.

Na sequência, o favorito para disputar o cinturão dos meio-médios (até 77kg.) contra Kamaru Usman divulgou os cartões de pontuações, exibindo as análises de cada juiz. Desta vez, o niteroiense se dirigiu diretamente ao responsável pela decisão dividida.

“Quem é esse cara? Chris Lee?”, publicou Gilbert.

Segundo a avaliação de Chris, Felder foi superior a Dos Anjos no segundo, terceiro e quarto round. Desta forma, Rafael teria vencido apenas no primeiro e quinto assalto (48-47).

Os outros juízes, Sal D’Amato e Derek Cleary, não tiveram dúvidas quanto às suas contabilizações. Para eles, o brasileiro sequer se aproximou de uma derrota, vencendo todos os rounds (50-45).

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments