Dana rejeita promover superluta entre Anderson Silva e Jones Jr.: 'Não me interesso por lutas de velhos' | SUPER LUTAS

Dana rejeita promover superluta entre Anderson Silva e Jones Jr.: ‘Não me interesso por lutas de velhos’

Após espetáculo envolvendo Tyson e Roy, presidente do UFC descarta se inserir nos confrontos entre lendas das artes marciais

D. White em coletiva pelo UFC. Foto: Reprodução/YouTube UFC

Depois de acompanhar o embate entre os lendários Mike Tyson e Roy Jones Jr., realizado no último sábado (28), em Los Angeles (EUA), o presidente do UFC, Dana White elogiou, mas foi firme ao afirmar que não pretende se envolver em eventos relacionados a lendas. Na coletiva após o UFC Las Vegas 15, promovido no mesmo horário de ‘Tyson x Jones Jr.’, o ‘chefão’ foi curto e grosso ao afirmar que não participará da organização de eventos.

Veja Também

Conversando com a imprensa, o mandatário usou de toda a sua sinceridade para garantir que não promoverá o encontro entre Anderson Silva e Roy Jones. Há anos, ambos declaram publicamente o desejo de trocarem forças sobre o ringue. Agora, fora do UFC, ‘Spider’ pode estar mais próximo de realizar o sonho, mas terá que fazê-lo sem a ajuda do antigo patrão.

“Eu sou um fã de lutas. E acredito que lutar é para caras jovens, não para velhos. Eu sei que há alguns nomes que podem ainda ter valor, e que podem lutar e ganhar dinheiro. Mas quando você é fã de lutas, quer ver os melhores do mundo, as maiores revelações. Quero ver esses caras lutarem e descobrir quem é o melhor em cada divisão. É isso que eu quero, e não promover lutas de lendas. Isso não me interessa. Anderson Silva já teve o seu tempo, Roy Jones Jr. também. Hoje não é mais o tempo deles. Os caras que vocês viram lutar hoje são o futuro, e é neles que eu estou interessado. Eu poderia ficar vendo-os lutar a noite toda. Tem muita gente que se interessa por lutas entre velhos. Eu não quero promover essas lutas”, disse White, em trecho traduzido pelo ‘Combate’.

Enquanto Jones Jr. realizou seu retorno ao boxe após mais de dois anos de inatividade, Anderson não atua desde o fim de outubro, quando acabou perdendo de forma dura para Uriah Hall. O revés selou sua despedida do Ultimate e, dias depois, o brasileiro teve o desejo atendido e foi liberado pela organização, mesmo com uma luta a fazer em seu antigo contrato.

Na luta contra Tyson, Roy, de 51 anos, acabou tendo poucos reflexos do lutador que foi um dia. Mais tímido, o atleta abusou do clinch e mostrou menor condicionamento do que o de Mike, que chegou ‘mais inteiro’, mesmo com 54 anos.

Silva, hoje, está com 45 anos. Há algumas semanas, o atleta, que havia anunciado a aposentadoria, voltou atrás e confirmou o desejo de seguir se apresentando, independente da idade.

Podcast #30: Aquecimento para o UFC 266 com duas disputas de cinturão e migué de Romero no Bellator

Comentários

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
Newman Meirelles
Newman Meirelles
9 meses atrás

Anderson Silva, não precisa provar mais nada, no ring.
Precisa pensar em se aposentar, para que sua imagem vitoriosa, não seja manchada pelas derrotas seguidas, além dos graves machucados, que sofreu.
Você foi espetacular, não vale a pena implorar.