Brandon Moreno elogia Deiveson, mas mostra confiança para desafio: 'Sei no que estou me metendo' | SUPER LUTAS

Brandon Moreno elogia Deiveson, mas mostra confiança para desafio: ‘Sei no que estou me metendo’

Rival do brasileiro no UFC 256, desafiante ao cinturão do peso mosca acredita ter as armas para encerrar reinado do paraense

B. Moreno em atuação pelo UFC. Foto: Reprodução/Instagram @theassassinbaby

Depois de uma grande apresentação no UFC 255 e aceitar o desafio de encarar Deiveson Figueiredo pelo cinturão dos moscas (até 56,7kg.) com apenas 21 dias de preparação, Brandon Moreno é só confiança. Responsável por tentar encerrar o reinado do novo xodó de Dana White, o mexicano acredita que pode chocar o mundo em 12 de dezembro e assumir o posto de campeão da categoria.

Veja Também

“Espero que seja uma luta difícil, mas sei no que estou me metendo, sei o que vem pela frente. Sei o quão grande é ser campeão do UFC. Deiveson não é campeão sem motivo, mas prometo a você que não tenho medo e não irei lá para respeitá-lo de forma alguma”, afirmou o desafiante, em entrevista ao ‘Hablemos MMA’.

Moreno, que não perde há cinco lutas e é o atual número um do ranking, mostra que conhece o adversário que terá pela frente no UFC 256. O mexicano, no entanto, explica quais qualidades possui que podem fazer com que Figueiredo seja superado.

“Sou mais técnico, tenho mais ferramentas e sou muito mais rápido do que ele. A única coisa que você pode dizer sobre Deiveson é que ele é um lutador de um disparo, então tenho que fazer disso minha vantagem. Sei que ele pode surpreender, sei que tem muitas ferramentas, bons cotovelos, bons chutes, mas tenho muito mais velocidade do que ele e isso será a minha vantagem”, contou.

Buscando chegar ao topo absoluto do grupo liderado pelo brasileiro, Brandon faz questão de esclarecer que não há rixas com o paraense. O atleta, então, tenta manter o desafio de forma amistosa, e mostra muito respeito pelo campeão.

“Ele tem dito que é pessoal e que eu disse algo a ele, mas a verdade é que o respeito muito. Eu o respeito ainda mais porque ele é o campeão e aceitou uma luta com apenas três semanas de camp (período de treinamento), e isso fala muito sobre sua coragem, sua vontade de lutar e continuar provando que é o melhor”, finalizou.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments