Em fase complicada, Júnior Cigano aposta em grande resultado em luta no sábado: 'Quero ser campeão' | SUPER LUTAS

Em fase complicada, Júnior Cigano aposta em grande resultado em luta no sábado: ‘Quero ser campeão’

Vindo de três derrotas consecutivas, brasileiro enfrentará o perigoso Ciryl Gane no UFC 256 e é otimista quando o assunto é o cinturão do peso pesado

J. Cigano (foto) amarga três derrotas consecutivas pelo UFC. Foto: Reprodução/Facebook UFC

A fase complicada e as três derrotas consecutivas em seu cartel não abalaram a confiança do ex-campeão do peso pesado (até 120,2kg.) do Ultimate, Júnior Cigano. Neste sábado (12), pelo UFC 256, o brasileiro terá mais um teste de fogo na organização, quando trocará forças contra o promissor e invicto Ciryl Gane. Diante de mais um desafio, o catarinense esbanjou otimismo e analisou o confronto deste final de semana, falando, inclusive, sobre a vontade de recuperar seu antigo cinturão.

Veja Também

“Meus últimos resultados não foram bons. Foram muito ruins, na verdade. Agora, estou tentando fazer a diferença, conquistando uma vitória no sábado e seguir minha carreira em frente”, afirmou o brasileiro, em coletiva para o ‘media day’ do evento.

Sem vencer desde março do ano passado, Júnior acumulou reveses para Francis Ngannou, Curtis Blaydes e Jairzinho Rozenstruik nas últimas rodadas. O antigo líder da categoria, então, tentou justificar a má fase, mas apostou no trabalho como a melhor maneira de superar o momento.

“Nós tentamos entender que, algumas vezes, as coisas vão mal porque o resultado não está lá. Não era esperado, mas eu me sinto incrível. Estava bem nas últimas lutas e, se você analisar os embates, eu estava vencendo até um certo ponto. Eu fui pego e meus adversários conseguiram a vitória”, contou o brasileiro.

Confiante de que terá o braço erguido ao fim do confronto no sábado, Cigano não escondeu que ainda segue com o sonho de recuperar o cinturão que ostentou entre 2011 e 2012. Atual número sete do ranking, o catarinense quer atropelar uma das promessas para o futuro da categoria e provar que ainda segue como um do nome perigoso para o grupo liderado por Stipe Miocic.

“Minha performance está lá, a força, o condicionamento, minha vontade de ser campeão. Eu sinto tudo isso. Claro, vou dar meu melhor para mudar as coisas e voltar ao caminho das vitórias”, encerrou.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments