Juliana Velasquez conquista cinturão do Bellator e confirma hegemonia brasileira no evento | SUPER LUTAS

Juliana Velasquez conquista cinturão do Bellator e confirma hegemonia brasileira no evento

Lutadora carioca, que derrotou Ilima-Lei Macfarlane, tornou-se a quinta representa do Brasil a ter um cinturão do Bellator em nove categorias

J. Velasquez (dir.) vence Macfarlane (esq.) e conquista cinturão. Foto: Reprodução / Instagram Bellator

O Brasil tem mais um cinturão no Bellator. Na noite desta quinta-feira (10), no último evento da franquia em 2020, a carioca Juliana Velasquez travou uma luta dura, mas conseguiu derrotar Ilima-Lei Macfarlane, até então campeã peso mosca (até 56.7 kg.) na atração, e levar a disputa na decisão unânime dos juízes (48-47, 49-46, 48-47).

Veja Também

Com a vitória de Juliana, o Brasil amplia sua hegemonia no Bellator. O país agora tem cinco dos nove cinturões do evento. Além de Velasquez, Cris Cyborg, no peso pena (até 65.7 kg.)  são as campeãs entre as mulheres. Já nas divisões masculinas, Patrício Pitbull no peso pena e leve (até 70.3 kg.) e Douglas Lima entre os meio-médios (até 77.1 kg.) são os outros atletas tupiniquins com reinado na organização.

A luta

O primeiro round da luta começou estudado, com nenhuma das atletas dispostas a tomar a inciativa. Macfarlane, no entanto, mesmo mais baixa, conseguia encurtar e acertar a brasileira com golpes rápidos.

A partir do segundo assalto, Juliana tomou conta da luta. A brasileira acertou bons golpes na luta em pé, evitou as tentativas de queda e quando a havaiana tentou derrubar, ela acabou aplicando a contra-queda e ficou por cima.

Juliana seguiu a estratégia da parcial anterior no terceiro round. Conectou bons golpes, evitou as tentativas de queda e abriu um profundo corte no rosto de Macfarlane. No final da parcial, a lutadora carioca ainda disparou acertou uma linda joelhada voadora (veja o vídeo abaixo).

Em desvantagem nas papeletas dos juizes, Ilima-Lei Macfarlane voltou para o quarto round disposta a levar o combate para o solo. A luta ficou muito tempo travada no clinch, mas a havaiana conseguiu mudar o nível e aplicar a queda na segunda metade da parcia.

Macfarlane ainda tentou repetir a dose no último assalto, mas Juliana defendeu bem, caiu por cima no solo e, apesar de estar na meia-guarda por cima, preferiu voltar com o combate ao centro do cage. A partir daí, ela controlou a peleja até levar na decisão unânime.

Evento ruim para os ouros brasileiros

Apesar da vitória e da conquista de cinturão por Juliana Velasquez, o Bellator 254 não trará boas lembrancas para os lutadores brasileiros. No card preliminar, Robson Gracie Jr. foi superado por Billt Goff. Já no programa principal, o ex-UFC Ronny Markes perdeu para o veterano Linton Vassell por nocaute, enquanto Matheus Mattos, ex-TUF Brasil, debutou no cage circular com revés na decisão unânime para o russo Magomed Magomedov, único homem a derrotar Petr Yan, campeão do UFC.

 

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments