Dana White defende rankings do UFC e descarta alterar sistema de pontuação nas lutas | SUPER LUTAS

Dana White defende rankings do UFC e descarta alterar sistema de pontuação nas lutas

Presidente fala sobre o processo de escolha de confrontos; nos embates, ‘chefão’ nega adotar o ‘open score’

D. White defendeu os rankings e o sistema de pontuação do UFC. Foto: Reprodução/YouTube UFC

Um dos nomes mais importantes para a difusão do MMA no mundo, Dana White entende a dinâmica do esporte e dos negócios como poucos. Em conversa com fãs promovida pela ‘ESPN’, o ‘chefão’ esclareceu pontos que geram polêmicas no UFC. Entre os assuntos, chamou a atenção a fala sobre o ranqueamento na organização e se há possibilidade de adotar o ‘open score’ (pontuação aberta, em inglês) nos confrontos.

Veja Também

“Obviamente, os rankings são muito importantes. Nós sempre tentamos seguir o ranking e é incrível quando temos o campeão contra o primeiro colocado, ou o primeiro contra o segundo. Mas muitas vezes, há uma luta que todos querem ver, e nós vamos fazer. Conhecemos todo número e todo pequeno detalhe necessário para fazer uma luta. Todos os atletas que saíram do Contender (Series), eu sei quantas pessoas assistiram as lutas desses lutadores no Contender e isso continua atualizando porque permanece no sistema”, afirmou o mandatário.

White também criticou e descartou qualquer possibilidade de adotar o ‘open score’ dentro da sua organização. O modelo de pontuação permite que os atletas e sua equipe sejam informados do resultado parcial no intervalo entre um round e outro. Para Dana, este sistema pode abrir margem para que as lutas percam emoção, já que pode dar a um atleta, em vantagem, a possibilidade de ‘enrolar’ uma eventual disputa a seu favor.

“Se um cara sabe que está vencendo os dois primeiros rounds, pode tranquilamente ficar afastado do adversário por um round inteiro e tornar a luta horrível. Se você já sabe que tem dois rounds garantidos, tudo o que precisará fazer é ficar longe do oponente por mais cinco minutos. Isso gera terceiros rounds muito ruins. Nunca será perfeito. Sempre vai ter uma luta para te deixar louco ou irritado, fazer com que você perca suas apostas. No final das contas, assistir à luta e esperar pelo resultado é divertido”, encerrou o presidente do UFC.

No último ano, White acabou chamando atenção por ser um crítico ferrenho a alguns resultados polêmicos no Ultimate. Um grande exemplo aconteceu no UFC 247, quando Jon Jones superou Dominick Reyes na decisão unânime dos juízes. No embate em questão, válido pelo cinturão dos meio-pesado (até 93kg.), para muitos, incluindo Dana, ‘Bones’ foi derrotado, mas, nas papeletas, o então campeão manteve seu título.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments