Confirmado como adversário de Michael Chandler, Dan Hooker provoca: ‘Vou quebrar o brinquedo novo’

Neozelandês prevê vitória rápida contra ex-campeão do Bellator, que estreia no Ultimate no UFC 257, em 23 de janeiro

M. Chandler (esq.) enfrenta D. Hooker (dir.) no UFC 257. Foto: Montagem SUPER LUTAS

Escolhido para dar as ‘boas-vindas’ a Michael Chandler no Ultimate, Dan Hooker é só confiança. Em 23 de janeiro, pelo UFC 257, em Abu Dhabi, o neozelandês terá o dever de derrotar um dos maiores nomes da história do Bellator. A trajetória vitoriosa do norte-americano no MMA, no entanto, parece não abalar o ‘Enforcador’.

Veja Também

“O perigo mente quando você é colocado no top-5. Se você o colocasse contra alguém que chegou agora no UFC, como top-50, 30, 20, 15, então, suas chances de perder despencam exponencialmente. Então, quanto mais rápido o colocam de uma disputa de cinturão, mais rápido podem vender. Vocês vão me dar o brinquedo novo? Vou quebrá-lo rapidamente. Eles (UFC) investiram muito dinheiro nesse cara (Chandler) para trazê-lo e o jogam contra mim, que sou um estilo ruim para ele. Não consigo sentir pena deles (UFC)”, brincou Hooker, em entrevista ao SCMP MMA.

Atual número seis no ranking do peso leve (até 70,3kg.), Dan sabe que não era a primeira opção para enfrentar Chandler, que chegou ao Ultimate em setembro. O norte-americano chegou a acertar um acordo verbal para encarar Tony Ferguson, mas a divergência com as datas impediu que o confronto acontecesse. Charles do Bronxs também foi especulado para trocar forças contra Michael, como afirma Hooker.

“Acho que queriam outra pessoa para pegar a luta. Escutei que eles tentaram acertar com (Justin) Gaethje e Dana White disse algo como: ‘Estávamos tentando (Charles) Oliveira (do Bronx), mas ele não pegou. Então, Hooker aceitou’. As pessoas me perguntam: ‘Em tão pouco tempo?’. Eu estou treinando já faz um tempo. Eu vou chegar pronto. Me preparei para essa luta há um tempo”, afirmou o neozelandês.

O confronto entre Hooker e Chandler acontecerá no mesmo evento em que Conor McGregor e Dustin Poirier se enfrentam na luta principal. O espetáculo, então, terá ainda importância mais para o futuro da divisão liderada por Khabib Nurmagomedov.

Podcast #034: A volta de Borrachinha ao UFC e a possível aposentadoria de Fedor

Comentários

Deixe um comentário