Poirier afirma que revanche com McGregor não é por vingança: ‘Quero ser campeão’

Derrotado pelo irlandês em 2014, norte-americano mantém o sonho de conquistar o cinturão linear no peso leve

C. McGregor (dir.) e D. Poirier (esq.) se provocaram muito na promoção do UFC 178. Foto: Reprodução/Instagram

Rival de Conor McGregor no UFC 257, Dustin Poirier tem sonhos maiores do que uma simples vingança contra o ‘Notório’, por quem foi batido em 2014. Ex-campeão interino no peso leve (até 70,3kg.), o norte-americano garante que o irlandês é um degrau importante para sua realização como profissional no MMA: conquistar o cinturão linear.

Veja Também

“Não é uma vingança para mim. Claro, essas coisas são incríveis. Vou lá e o derroto. Isso faz parte da minha linha do tempo, das coisas que penso e me deixam feliz, mas não é o que me move diariamente”, disse o ‘Diamante, em entrevista ao ‘This Past Weekend’.

Antigo dono do cinturão interino no peso leve, Poirier esteve próximo de conquistar o sonho de qualquer lutado, que é ser campeão mundial absoluto. O atleta, no entanto, esbarrou em Khabib Nurmagomedov, sendo batido pelo russo no UFC 242, em luta válida pela unificação do título. Agora, mesmo sem um confronto pela cinta, Dustin sabe que um triunfo sobre Conor o colocará em grande condição para duelar pelo trono do grupo.

“Estou me dirigindo para meu objetivo maior: me tornar o campeão mundial, sendo o melhor. Sei que uma vitória sobre um cara desses, nesse estágio das nossas carreiras, coloca meu nome dos livros de história”, finalizou.

Poirier e McGregor se enfrentaram pela primeira vez no UFC 178. Na ocasião, ambos atuavam pelo peso pena (até 65.7kg.). O confronto, no entanto, acabou de forma trágica para o ‘Diamante’, que foi nocauteado logo no primeiro round.

Mais de seis anos depois, os atletas se cruzam novamente, mas em condições diferentes. Enquanto Conor fez história ao se tornar o primeiro lutador do Ultimate a ostentar dois títulos simultâneos, Dustin evoluiu como lutador e, há anos, se mantem no topo de uma das categorias mais disputadas da organização.

Podcast #034: A volta de Borrachinha ao UFC e a possível aposentadoria de Fedor

Comentários

Deixe um comentário