Raquel Pennington é suspensa por seis meses após comunicar uso de substâncias proibidas | SUPER LUTAS

Raquel Pennington é suspensa por seis meses após comunicar uso de substâncias proibidas

Lutadora do Ultimate diz que foi receitada para tratar de uma condição médica, mas não que os medicamentos eram desautorizados pela USADA

R.Pennington vem de vitória diante de M.Reneau, no UFC Las Vegas 3. Foto/Reprodução: Instagram

A ex-desafiante ao título peso galo (até 61,2kg.) do Ultimate, Raquel Pennington, foi suspensa por seis meses pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (USADA, na sigla em inglês), após cair no doping e violar as regras com o uso de substâncias proibidas do UFC.

Veja Também

Por meio de um comunicado na quinta-feira (28), a USADA explicou o que aconteceu para que Pennington fosse suspensa. Segundo a agência, a lutadora testou positivo para 7-ceto-DHEA e AOD-9064, que são proibidos pelo Ultimate.

“Durante seu autorrelato, Pennington forneceu informações de que ela foi receitada e tomou 7-keto-DHEA e AOD-9064 por um médico para ajudar a tratar uma condição médica. Depois de usar as substâncias por um curto período de tempo, ela fez uma pesquisa, soube que eram substâncias proibidas e imediatamente comunicou seu uso à USADA. Pennington era elegível para uma redução no período de inelegibilidade com base em sua declaração direta antes da coleta da amostra e por sua cooperação total e completa.

Ao saber que os produtos eram proibidos, Raquel Pennington – que justificou o uso dos medicamentos por um problema de saúde – informou às empresas sobre as substâncias antes dos exames e teve suspensão reduzida para seis meses, a partir de 17 de novembro de 2020, quando sua amostra foi coletada. Em publicação nas redes sociais, ela explicou o caso.

“Fui a um médico por causa de um problema de saúde e ele me prescreveu alguns remédios. Infelizmente, usei durante um período até descobrir que deveria ter conhecimento sobre seu conteúdo na lista do programa antidoping e que poderiam ser medicamentos com substâncias proibidas. Então interrompi imediatamente o uso e entrei em contato com o UFC. Ninguém me forçou a fazer nada e ninguém sabia disto a não ser eu e meu médico e não houve coleta de amostras da USADA neste período. Fiz isso porque notei que iria cometer um erro e fiz a coisa certa. Espero poder servir de modelo para mostrar que todos cometemos erros, mas é o que você faz depois de perceber esses erros que define seu verdadeiro caráter”, declarou Pennington.

Aos 32 anos, Raquel Pennington tem um cartel de 11 vitórias e oito derrotas e é uma ex-desafiante ao cinturão dos galos (até 61,2kg.). A norte-americana vem de vitória diante de Marion Reneau, no UFC Las Vegas 3, em julho. Na carreira, ela já venceu nomes como Jéssica Bate-Estaca, Miesha Tate e Irene Aldana.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments