VÍDEO: Natan Schulte mira terceiro cinturão da PFL e fala sobre possível luta contra Anthony Pettis | SUPER LUTAS

VÍDEO: Natan Schulte mira terceiro cinturão da PFL e fala sobre possível luta contra Anthony Pettis

Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, brasileiro diz que aproveitou período da pandemia para evoluir seu jogo em busca do tricampeonato da franquia

O peso leve (até 70,3kg.) Natan Schulte dá o primeiro passo rumo ao tricampeonato no Grand Prix da PFL (Professional Fighters League) nesta sexta-feira (23), quando enfrenta Marcin Held na segunda luta mais importante da noite. Em entrevista exclusiva ao canal do SUPER LUTAS, o brasileiro contou que aproveitou seu período de inatividade para evoluir em seu jogo.

Veja Também

Após a pandemia da COVID-19, a PFL chegou a cancelar o torneio e, consequentemente, tirou a possibilidade de Schulte entrar em ação. O lutador, no entanto, negou que tenha negociado com outra organização e reafirmou interesse de vencer pela terceira vez e embolsar a incrível quantia de US$ 1 milhão (cerca de 5,5 milhões de reais na cotação atual).

“Eu tirei esse período (de pandemia) para melhorar as minhas técnicas no jiu-jitsu e muay-thai. Tentei melhorar tudo que eu poderia melhorar no período longo que eu teria sem luta. Como eu tinha contrato com eles (PFL), não pude sair para lutar em outra organização. Meu contrato me impedia de estar lutando fora”, afirmou Schulte.

Para a nova temporada, a franquia acertou contratações de outros grandes nomes, como Anthony Pettis, Rory MacDonald e Fabrício Werdum. Questionado sobre as adições, Schulte elogiou a ideia de trazer atletas com ‘bagagem’.

“A PFL acertou em trazer atletas de nome, com longa bagagem. Isso só acrescenta no plantel deles. Faz para que tenha o show melhor para quem assiste. Então vai ser bem legal. Foi bem importante eles terem assinado com essa galera”, opinou o brasileiro.

LUTA CONTRA ANTHONY PETTIS

O ex-campeão do Ultimate, Anthony Pettis, também estará na disputa pelo título e ‘bolada’ da PFL. O norte-americano, inclusive, faz a luta principal do evento desta sexta-feira (23), diante de Clay Collard. Ao avaliar um possível confronto, Natan elogia, mas se imagina finalizando o lutador.

“Eu estou bem empolgado de poder lutar com ele. É um ex-campeão do UFC e teve toda a história dele no WEC. É um cara que tem bastante nome. Qualquer atleta ficaria feliz em ter uma vitória em seu cartel por um cara como ele (…) eu iria derrubá-lo, pegar as costas e finalizá-lo”, disse.

VISIBILIDADE DO ‘CANAL COMBATE’

No final de março, o ‘Canal Combate’, que pertence ao ‘Grupo Globo’, anunciou uma parceria com a liga norte-americana para transmissão dos eventos ao vivo. Agora, o representante tupiniquim reforça que a visibilidade aos lutadores também vai aumentar.

“O acerto com o Canal Combate foi uma sacada muito boa deles. O canal tem muita relevância na parte de lutas e fica muito mais fácil para quem quer assistir. Para nós (atletas), também será melhor. Ele tem muito mais alcance e permite uma outra visibilidade. Seremos mais reconhecidos pelo público brasileiro”, destacou.

Aos 29 anos, Natan Schulte conta com uma invencibilidade de dez combates. Atualmente, o brasileiro tem um cartel de 20 vitórias, três derrotas e uma luta ‘sem resultado’.

Podcast SUPER LUTAS: Qual o futuro de McGregor após o UFC 264?

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments