Vídeo: Renan Problema rebate Fabrício Werdum sobre polêmica na PFL: 'Sei do meu caráter' | SUPER LUTAS

AO VIVO

Assista o UFC 263 com Deiveson e Adesanya defendendo seus cinturões

Vídeo: Renan Problema rebate Fabrício Werdum sobre polêmica na PFL: ‘Sei do meu caráter’

Brasileiro conversa com SUPER LUTAS a respeito da luta contra gaúcho; atletas discordam sobre suposta desistência em triângulo encaixado do veterano

A vitória de Rena Problema sobre Fabrício Werdum na estreia de ambos na PFL segue dando o que falar. Após a análise do gaúcho sobre uma suposta desistência do adversário em um triângulo encaixado, é a vez do goiano dar sua versão. Em entrevista ao canal no YouTube do SUPER LUTAS, o rival do ex-UFC falou sobre o duelo, que acabou com sua vitória por nocaute diante da lenda brasileira.

Veja Também

O duelo entre os brasileiros encerrou o card principal da PFL 3. O incidente que traz discussão entre lutadores, fãs do esporte e membros da imprensa aconteceu logo nos primeiros minutos de confronto. Na ocasião, Werdum tinha um triângulo encaixado, mas acabou perdendo a posição e, na sequência, acabou nocauteado pelo adversário.

O ex-campeão do UFC alega que Renan deu os famosos ‘tapas de desistência’ e, assim, afrouxou a finalização, dando margem para Problema se recuperar. O goiano, no entanto, vê a cena de forma diferente.

Bateu ou não bateu?

A maior polêmica do confronto está na interpretação sobre a possibilidade de Problema ter batido em desistência. Após a declaração de Fabrício, o adversário do ‘Vai Cavalo’ coloca seu posicionamento.

“Eu não bati ali, naquele momento. Os caras colocaram o vídeo em câmera lenta. (…) Em momento algum eu parei de bater duro na cara dele. Como estou sendo finalizado e vou continuar jogando golpe duro o tempo todo. Não teve tapa. Eu estava todo contorcido, tentando me posicionar. Em momento algum tive a intenção de dar tapa para parar, porque eu não estava sentido a pressão”, afirmou Renan.

Werdum aliviou a pegada?

Irritado com a situação, um dos pontos sustentados pelo gaúcho é que, ao sentir os tapas, teria aliviado a pressão da finalização. A suposta ação do ex-campeão do UFC – com a não interrupção do árbitro – poderia ser providencial para que Renan se recuperasse e revertesse a situação. Problema, no entanto, se mantém firme ao contar que o veterano não afrouxou a posição encaixada.

“Eu não senti que afrouxou nada, porque ele puxou minha cabeça para baixo (movimento que promove mais força e pressão para finalizar). Pode olhar a continuidade do vídeo, porque eles colocaram só a parte que supostamente a minha mão bate nas costas dele. Não mostra onde continua puxando a minha cabeça. Ele continuou apertando, sentiu os golpes e deu as costas”, contou.

Interferência do árbitro

Um dos motivos que deixam Renan otimista sobre a manutenção da vitória é a não-interferência do árbitro, Keith Peterson, no confronto. Posicionado em próximo aos lutadores, que se mantinham ‘agarrados’ no chão, o condutor do duelo permitiu que a luta seguisse, interrompendo apenas após a reversão de Problema, confirmando, na sequência, o nocaute para o goiano.

“O árbitro está ali para isso. Ele (Werdum) tem que esperar a interrupção do árbitro”, disse o lutador.

Alteração no resultado

Após perder por nocaute, Fabrício admitiu que ele e sua equipe entrariam com um recurso para a mudança no resultado oficial do duelo. O gaúcho chegou a confirmar que a decisão estava bem encaminhada junto a Comissão Atlética. Problema, no entanto, garante que seu nocaute será mantido.

“Eu conversei com o presidente (da PFL), Ray Sefo, e ele não se posicionou em nada de que vai mudar o resultado. Eu estou de cabeça erguida, eu sei do meu caráter. Quem me conhece, sabe quem eu sou, de onde eu vim e como eu sou uma pessoa íntegra. O que a Comissão decidir, eu vou aceitar, mesmo sendo uma injustiça, caso cancelem essa vitória”, desabafou o brasileiro.

Críticas de Werdum

Depois de ter a derrota anunciada, Fabrício se posicionou sobre Renan. Na ocasião, o gaúcho acusou o adversário de ter agido de má fé, após não admitir a suposta batida de desistência. Problema, em resposta, rebateu as críticas taxativas do adversário.

“Ele pode falar o que ele quiser. A minha integridade e caráter eu sei quais são. Ele não me conhece, não sabe da minha pessoa. Não pode falar do meu caráter, assim como eu não o conheço pessoalmente. Eu conheço (Fabrício) como ídolo da luta, um cara que somou muito para a luta crescer. (…) Acho uma falta de respeito ele falar do meu caráter”, retrucou.

Revanche com Fabrício

Após um desentendimento inicial, Renan sabe que existe a possibilidade de um novo encontro com Werdum. Caso o resultado seja mantido, e o gaúcho se recupere na próxima luta, o goiano se diz pronto para, novamente, trocar forças com o ex-campeão do UFC.

“Eu entrei nesse torneio preparado para a guerra. Consegui somar meus seis pontos, que era a minha intenção. O que vier pela frente, estou preparado. Se ele passar para frente (próxima fase), a gente vai se encarar de novo e acertar os ponteiros. Estou de cabeça erguida”, finalizou.

Com o resultado positivo, Renan está em boa condição para chegar à próxima fase do torneio dos pesados (até 120,2kg.). Werdum, por sua vez, precisará de um nocaute ou finalização no primeiro round para seguir com chances de ir ao mata-mata, que leva à grande final.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments