Demian Maia não descarta aposentadoria após duelo contra Belal Muhammad no UFC 263 | SUPER LUTAS

Demian Maia não descarta aposentadoria após duelo contra Belal Muhammad no UFC 263

Com 20 anos de carreira profissional, o lutador paulista afirmou que em no máximo dois combates se tornará um ex-lutador de MMA

D. Maia (foto) enfrenta Belal Muhammad no UFC 263. Foto: Reprodução/Instagram @demianmaia

Próximo de completar 20 anos de carreira, Demian Maia pode estar próximo de se aposentar do MMA profissional. O atleta da divisão dos meio-médios (até 77,1kg) vai para a última luta do seu contrato com o Ultimate no duelo contra Belal Muhammad no UFC 263 e não descarta pendurar as luvas após o combate. A declaração foi dada em entrevista ao ‘Combate’.

Veja Também

“Eu, na verdade, estou tentando abstrair o máximo possível para não carregar isso pra luta e eventualmente poder me incomodar. Mas tenho na minha cabeça friamente dois planos: uma é fazer essa luta, é o principal, e pode ser que eu me aposente ou não depois disso. Mas se eu me sair bem, se eu me sentir bem principalmente, gostaria de fazer uma última luta de aposentadoria. Se não for essa, será a próxima. Não vai passar muito disso não”, declarou Maia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Questionado se o resultado do combate pode fazê-lo mudar de idéia, o lutador paulista declarou que o sue nível de performance será mais importante na hora de avaliar a continuidade ou não da carreira.

“Acho que é mais o nível de performance que o resultado. Lógico que ‘uma vitória é uma vitória’, mas vamos dizer que seja uma vitória ‘xoxa’, que eu não me sinta bem, talvez influencie para não eu não lutar mais. Mesmo que seja uma derrota, mas foi um lutão, os dois se superaram e me senti muito bem, com uma performance boa, pode ser que queira fazer mais uma. Mais importante do que o resultado, será a performance”, afirmou Demian.

Caso opte pela aposentadoria, o lutador paulista declarou que não pretende assinar com outro evento de MMA mas que tem interesse em voltar a competir no jiu-jítsu.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Na verdade, o que eu gostaria de fazer é lutar em algum evento de jiu-jítsu, com ou sem quimono. O meu patrocinador, eles fazem os maiores eventos de luta agarrada, me interessaria. MMA não penso não. Fiquei a maior parte da minha vida competitiva aqui no UFC’, finalizou o lutador.

Com um cartel de 28 vitórias e 10 derrotas, Demian é considerado um dos maiores nomes da história do UFC. O lutador brasileiro já disputou o cinturão do Ultimate em duas oportunidades. Em 2010, Maia foi derrotado por Anderson Silva no duelo que valeu o título dos médios (até 83,9kg). Sete anos depois, o lutador de 43 anos perdeu a disputa da cinta dos meio-médios para Tyron Woodley.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments