Emocionada, Priscila Pedrita se defende de denúncias, acusa ex de desequilíbrio e admite levar caso à justiça | SUPER LUTAS

Emocionada, Priscila Pedrita se defende de denúncias, acusa ex de desequilíbrio e admite levar caso à justiça

Envolvido em polêmica com a antiga companheira, Marcelle Freitas, lutadora do UFC dá sua versão dos fatos com exclusividade ao SUPER LUTAS e garante processo por ‘Calúnia e Difamação’

Envolvida em uma polêmica que foi notícia na semana, Priscila Cachoeira, a Pedrita, se defendeu das acusações de agressão por parte de sua ex-companheira, Marcelle Freitas Nunes. Na presença de sua advogada, a lutadora do UFC deu sua versão dos fatos com exclusividade ao SUPER LUTAS. Disposta a esclarecer a situação, a peso mosca afirmou que a antiga namorada sofre de desequilíbrio emocional e prometeu levar o caso à justiça, abrindo um processo por calúnia e difamação.

Veja Também

Representante do Ultimate desde 2018, Pedrita aceitou conversar com nossa reportagem com o fim democrático de comunicar os dois lados da história. Na última quinta-feira (15), Marcelle foi entrevistada pela equipe, fazendo, assim, as acusações contra a lutadora.

Descontrole mental

Em um relacionamento com Marcelle desde 2018, Pedrita inicia sua defesa acusando a ex-namorada de um possível descontrole emocional. Emocionada, a brasileira conta que os problemas entre as duas se deu por ciúmes por parte de Freitas, que não reagia bem a determinadas situações.

“Eu comecei a perceber o descontrole mental dela (Marcelle). É uma pessoa que não me ajudava em nada, tinha ciúmes de relações que eu tive antes dela, na equipe (PVRT). O lutador, quando está com o companheiro, quer uma pessoa que te apoie. (…) Eu não tinha nada disso. Eu sempre chegava em casa, e ela estava ‘fuxicando’ as minhas coisas, ‘puxando’ seguidor por seguidor (nas redes sociais), dizendo que estava dando mole, que eu estava saindo, traindo. Mas, quando a gente gosta muito, sempre temos a esperança da pessoa mudar. Sempre conversei isso com ela. Ela tinha atitudes muito infantis. (…) Começou a ficar um clima muito ruim e, todas as vezes que eu tentava deixar o clima bom, (…) ela queria me privar. Ciúme, briga, não me deixava mandar dinheiro para minha família, para meu filho”, afirmou Pedrita.

Traições de Marcelle

Acusada de traição pela ex-namorada, Priscila é incisiva ao contestar a afirmação de Marcelle. A lutadora conta que houve, de fato, infidelidade, mas por parte da antiga companheira, como narra a atleta do Ultimate.

“Eu peguei muitas traições dela. (…) Em uma das nossas discussões, que fui indagar ela, peguei uma traição dela estando comigo com um cantor. Eu a pedi em casamento em Pelotas (RJ), no palco, com os cantores. Meus amigos falaram: ‘Pedrita, você é tão burra. Você está pedindo em casamento uma menina que todo mundo já ‘pegou’. Ela dizia que não. Eu sempre acreditei nela. Quando eu conheci Marcelle, eu já bati no quarto dela e ela com homem. Eu tenho vários ‘prints’ dela conversando com ‘milhões’ de homens. Não foi um, nem dois. São 30, 40. Eu passava por isso tudo. A fama da Marcelle, em Bagé, é de ‘garota de p…’. Eu gostei dela de verdade. Eu nunca levantei a mão para essa mulher”, contou.

Problemas psicológicos da ex-companheira

Se defendendo das acusações, Priscila seguiu descrevendo supostos distúrbios demonstrados por Freitas. Segundo a lutadora, consta no histórico da antiga namorada casos de tentativas de suicídios e até agressão aos pais, idosos.

“Ela falou para vocês que ela toma remédio controlado? Que ela tentou suicídio cinco vezes e o pai dela teve que levá-la ao hospital para fazer limpeza estomacal? Ela falou que tem na justiça ‘coisa’ (possíveis acusações) de agressão contra os pais? Ela deu uma ‘voadora’ no pai dela, na minha frente, porque o pai dela não quis emprestar a bicicleta para ela”, constatou Pedrita.

Agressões

De acordo com Priscila, as agressões narradas por Marcelle são infundadas e, segundo com a atleta, a história é o contrário. A lutadora do UFC confirma que era frequentemente atacada pela ex. Cachoeira, então, dá sua versão dos fatos.

“Ela me agredia e tenho provas disso. Tenho provas dela quebrando vidro e isso vai para a justiça”, admitiu.

Processo na justiça

Na intenção de provar sua inocência no caso, Priscila se diz vítima de inverdades e está disposta a levar o caso para a justiça. No momento (veja no vídeo acima), a combatente exibe um Boletim de Ocorrência movido contra Marcelle. O intuito da peso mosca é processar Freitas por calúnia e difamação.

“Estou prestando ocorrência contra ela, contra calúnia e difamação. E não só eu. Logo, vocês vão saber”, contou.

Lesão no dente da ex

Em entrevista ao SUPER LUTAS, Marcelle descreveu um suposto momento em que teria sido agredida por Priscila por um soco. A ação, de acordo com Freitas, foi responsável por uma lesão em seu dente. Priscila, então, afirma que a situação não aconteceu como contou a ex. Segundo a lutadora, o incidente foi provocado pela própria companheira, em um momento de descontrole por abuso de medicamentos.

“O dia que o dente dela foi desferido, eu cheguei do treinamento de jiu-jitsu e tinha muito remédio jogado pelo chão casa. Eu tenho todas essas provas. Eu a acalmei. Eu tinha patrocínio dentário. Pedi ao dono do meu patrocínio para poder arcar com as despesas. Foi uma despesa alta. Eu nunca a chutei. Isso nunca existiu. (…) Isso tudo é calúnia e difamação e eu vou provar na justiça”, disse.

Grave lesão na mão de Marcelle

Um dos pontos mais impactantes na entrevista concedida por Marcelle foi quando a ex de Pedrita exibiu sequelas de uma lesão sofrida na mão. Na versão da antiga namorada da lutadora, o ferimento aconteceu após ser atacada por um chute da lutadora. Falando sobre o caso, Priscila nega a afirmação de Freitas e explica que o incidente foi provocado após novo surto de Nunes.

“No momento, eu tinha pegado a traição dela com o cantor. Ela sempre negou para mim. Eu descobri que ela tinha tido um caso. (…) Eu fui argumentar com ela e ela entrou em histeria. (…) Nisso, a gente discutia e, em todas as discussões, ela sempre sai de controle. Ela entra em desequilíbrio, quebrar coisas, chutar coisas, lançar coisas. Naquele momento, ela começou a querer me agredir e tinha um vidro. Ela pegou e lançou a mão. Foi sangue para tudo o que é lado. Eu, Pedrita, socorri ela. Ela gritava. Foi um corte muito feio. Eu só enrolei uma toalha na mão dela (…) e corri para o UPA (Unidade de Pronto Atendimento). Em momento nenhum eu larguei a mão dela. Chegou lá (na UPA), eu via a enfermeira dando a injeção e eu assistindo, suando frio. No último ponto, (…) eu desmaiei. (…) Eu só queria não viver mais aquela loucura. (…) Eu paguei a cirurgia, procurei o médico. (…) Eu consegui a fisioterapia”, disse, emocionada.

Ameaças da ex

Segundo Pedrita, a manifestação de Marcelle acontece na tentativa de manchar sua imagem enquanto profissional no MMA. A lutadora contou que a ex-companheira fazia ameaças no sentido de prejudicar sua carreira.

“É uma pessoa que está no objetivo de acabar com a minha carreira. Ela já me disse isso muitas vezes que, se eu deixasse ela algum dia, ela ia acabar com a minha carreira. Ela tentava de muitas formas que eu levantasse a mão para ela e, muitas vezes, eu só me encolhia. Eu recebi muitas agressões nas minhas costas. Ela me batia. Ela é a agressora aqui”, afirmou.

Envolvimento de Priscila com drogas

Com uma história de superação, Priscila não esconde que, no passado, foi dependente química. Marcelle, no entanto, em uma de suas falas, afirmou que a lutadora consumia drogas no período em que estiveram juntas. Sobre o assunto, Pedrita se mostrou tranquila, haja vista que, como atleta do UFC, passa por avaliações recorrentes e, caso fosse constatado, seria notificada pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (USADA).

“Eu tenho aqui a última notificação do resultado de antidoping. Se eu estivesse fazendo uso frequente de drogas, com certeza, já teria sido pega. (…) Ela (Marcelle) alega cocaína e, cocaína, fica no organismo meses e meses”, colocou a combatente.

Relação com álcool

Acusada de estar fazendo uso desmoderado de bebidas alcoólicas, Pedrita foi sincera ao dar sua versão. A lutadora não negou a ingestão, no entanto, afirmou que não havia descontrole e que as situações aconteciam em momentos de alegria e fora da temporada de treinos.

“Beber, sim. Tanto que, muitos surtos dela, eram porque eu gostava de beber. E só bebia quando eu não estava em camp (período de treinos). Quando eu estou de férias, eu gosto de tomar minha cerveja. (…) Ela sempre em descontrole quando eu bebia. Eu não estava fazendo nada demais. Estava feliz”, revelou.

O que espera do desfecho

Bastante emocionada, Pedrita não conteve as lágrimas no fim da entrevista. A atleta, porém, contou que não deseja o mal para Marcelle.

“Eu não desejo o mal dela. Eu fiz isso (entrar com processo) apenas para provar a minha inocência. Só quero que ela cresça na faculdade dela. Eu sonhava em abrir um consultório veterinário para ela. Nessa (última) luta não sobrou muito (dinheiro) mas na próxima eu vou conseguir. Eu só quis ajudar ela. Não estou acreditando que ela fez isso comigo. Desculpa a emoção, mas está doendo muito. Eu amei essa menina, amei muito”, encerrou.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments