Treinador afirma que Holly Holm precisou subir de categoria porque 'ninguém quer enfrentá-la' | SUPER LUTAS

Treinador afirma que Holly Holm precisou subir de categoria porque ‘ninguém quer enfrentá-la’

A ex-campeão peso galo do Ultimate enfrenta a brasileira Norma Dumont em outubro em duelo válido pelo peso pena

H; Holm (foto) em ação pelo UFC. Foto: Reprodução/Facebook @ufc

No dia 16 de outubro, Holly Holm enfrenta a brasileira Norma Dumont em evento a ser realizado no UFC Apex, em Las Vegas (EUA). Segunda colocada na divisão peso galo (até 61,2 kg), a norte-americana irá enfrentar a brasileira na categoria peso pena (até 65,7). Isso porque ninguém quer enfrentar Holm em seu peso original. Ou ao menos é o que diz seu treinador.

Veja Também

Em entrevista ao programa Submission Radio, o treinador Mike Wiklejohn afirmou que Holm precisou subir para o peso pena para encontrar uma oponente que aceitasse enfrentá-la.

“Honestamente, ninguém quer enfrentar Holly. Tivemos que subir para o peso pena para essa luta contra Norma Dumont, porque ninguém mais quer enfrentá-la. Posso te passar a lista. De Randami’s é a número um do ranking, ela disse que não enfrentaria Holly Holm de jeito nenhum. Nós já derrotamos Raquel (Pennington) algumas vezes. Já derrotamos Aldana. Aldana acabou de derrotar Yana Kunitskaya. Então, nenhuma dessas faz sentido. Miesha Tate disse que não agora. Então, todo mundo fala muito, mas honestamente, nos bastidores, ninguém quer enfrentar Holly. Então vamos aceitar a luta que temos, porque Holly quer lutar pelo título. É tudo que ela quer. Ela nunca recusou uma luta na vida dela e quer uma chance pelo cinturão”, revelou o treinador.

Winklejohn também falou sobre uma possível revanche contra Miesha Tate no futuro. O treinador não se mostrou muito interessado com essa ideia.

“Accho que não. Talvez se ninguém mais quiser enfrentar Holly e ela quiser mais uma luta para se credenciar a enfrentar Amanda Nunes, pode ser. Holly com certeza diria ‘ok, vou lá bater nela, sem problemas’, porque Holly não recusa lutas. Mas eu realmente não vejo isso acontecendo, não vejo motivo para isso. É andar para trás, não faz sentido. Holly foi impressionante quando derrotou Irene Aldana. O problema é esse. Agora as pessoas pensam ‘oh, agora ela pode me vencer na luta agarrada além de vencer na luta em pé?’. Está ficando assustador e as pessoas conseguem enxergar isso”, disse Winklejohn.

Holly Holm e Miesha Tate se enfrentaram no UFC 196, em 2016. Após dominar a maior parte da luta, Holm acabou finalizada por Tate no quinto round e perdendo o cinturão. De lá pra cá, Holm entrou no octógono em oito oportunidades, com quatro vitórias e quatro derrotas. Atualmente, a ex-campeã vem de dois triunfos consecutivos sobre Irene Aldana e Raquel Pennington.

Podcast #30: Aquecimento para o UFC 266 com duas disputas de cinturão e migué de Romero no Bellator

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments