Ex-adversário de José Aldo rasga elogios ao brasileiro: 'Mestre das artes marciais mistas' | SUPER LUTAS

Ex-adversário de José Aldo rasga elogios ao brasileiro: ‘Mestre das artes marciais mistas’

Kenny Florian afirmou que considera o ex-campeão peso pena um dos maiores lutadores da história do esporte

J. Aldo (esq.) derrotou P. Munhoz (dir.) no UFC 265. Foto: Reprodução/Instagram

A vitória e, principalmente, a performance de José Aldo contra Pedro Munhoz no UFC 265, realizado no dia 7 de agosto, chamaram a atenção de muita gente. O ex-campeão dos penas dominou completamente o compatriota e venceu por decisão unânime, conquistando a segunda vitória consecutiva na divisão dos galos. A atuação impressionou inclusive um ex-adversário de Aldo: Kenny Florian.

Veja Também

Em entrevista ao jornalista James Lynch, Kenflo rastou elogios a José Aldo e opinou que a luta contra Munhoz mostrou a melhor versão do ex-campeão, a quem considera um “mestre das artes marciais mistas”.

“Foi brilhante de assistir. José Aldo é tão talentoso e nós sempre esperamos aquele lutador que costumava jogar um monte de chutes na perna e chutes em geral. Acho que o José Aldo que a gente viu contra Pedro Munhoz foi o melhor Aldo que já vimos, especialmente no terceiro round. Ele estava pegando fogo. No primeiro round ele estava um pouco mais reservado, mas mostrou que é um verdadeiro mestre das artes marciais mistas. Quando ele está na melhor forma, especialmente em lutas de três rounds, vai ser muito difícil derrotá-lo”.

Kenny Florian enfrentou José Aldo no UFC 136, em outubro de 2011, naquela que acabou sendo a última luta de sua carreira. Derrotado por decisão unânime para o ex-campeão, Kenflo acredita que a mentalidade vencedora é o que faz o brasileiro lutar em alto nível há tanto tempo.

“Isso mostra a mentalidade que ele tem para alimentar esse tipo de fome e paixão pelo esporte. Acho que ele fez a estreia no MMA há 17 anos ou algo do tipo. Então vê-lo competindo neste nível tão alto no UFC diz muito sobre ele como artista marcial, como homem e como profissional. Ele com certeza vai para o Hall da Fama do UFC. Vai se aposentar como um dos maiores de todos os tempos no peso pena e no peso galo. É um prazer assistir a ele competindo e foi uma honra competir contra alguém como ele”, finalizou.

Podcast #30: Aquecimento para o UFC 266 com duas disputas de cinturão e migué de Romero no Bellator

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments