Chris Weidman revela que só voltará ao octógono se ainda achar que é o melhor lutador do mundo | SUPER LUTAS

Chris Weidman revela que só voltará ao octógono se ainda achar que é o melhor lutador do mundo

O ex-campeão peso médio do Ultimate passou por duas cirurgias após grave lesão sofrida no UFC 261, em abril deste ano

C. Weidman se recupera de lesão no UFC 261. Foto: Reprodução/Instagram

Se recuperando da grave lesão sofrida na luta contra Uriah Hall, no UFC 261, Chris Weidman está confiante em seu retorno ao MMA. Na última semana, o ex-campeão dos médios (até 83,9 kg) do Ultimate passou pela segunda cirurgia na perna fraturada.

Veja Também

Em entrevista ao programa The MMA Hour, do site norte-americano MMAFighting.com, na última quarta-feira (18), Weidman disse que tem total intenção de voltar ao octógono assim que completar a recuperação, mas só se puder competir em alto nível.

“Se meu corpo estiver me falando que eu não consigo mais lutar, eu vou parar. Se eu sentisse que eu não sou capaz de fazer as coisas que eu fazia, eu não iria ao octógono apenas para receber meu pagamento e apanhar. Eu me sinto ótimo. Eu me sentia ótimo antes dessa última luta, me sentia incrível, sentia que eu era o melhor do mundo e estava pronto para ter grandes momentos. Então vou fazer tudo que eu puder, encarar um dia de cada vez, para voltar a esse lugar. Vou tentar controlar as coisas que eu posso controlar. Quando eu voltar à academia e eles disserem que minha perna está totalmente curada e que posso fazer tudo que eu fazia antes de abril, voltarei a lutar com certeza absoluta”, garantiu Weidman.

Chris Weidman, no entanto, reforçou que, caso não se sinta mais “o melhor lutador do mundo”, será a hora de pendurar as luvas.

“Se por algum motivo eu me levantar e meus pés falarem: ‘isso é o melhor que dá para fazer’, e eu não conseguir desempenhar na luta agarrada como eu desempenhava, trocar golpes como eu trocava ou me movimentar como eu me movimentava, eu não serei eu mesmo. Não vou entrar lá para passar vergonha. Se eu não achar que sou o melhor do mundo, não vou lutar”, finalizou Weidman.

O ex-campeão dos médios quebrou a perna direita ao tentar chutar Uriah Hall no UFC 261, sofrendo uma lesão muito semelhante à de Anderson Silva contra o próprio Weidman. Aos 37 anos, Chris Weidman tem agora três derrotas nas últimas quatro lutas no Ultimate.

Podcast #30: Aquecimento para o UFC 266 com duas disputas de cinturão e migué de Romero no Bellator

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments