Conor McGregor admite que José Aldo merecia revanche e rasga elogios ao brasileiro | SUPER LUTAS

Conor McGregor admite que José Aldo merecia revanche e rasga elogios ao brasileiro

Mais de cinco anos após a primeira luta entre os dois, o irlandês afirmou que amaria ter enfrentado Aldo novamente

J. Aldo (dir) e Conor (esq) se enfrentaram em 2015. Foto: Reprodução/Twitter @ConorMcGregor

Ao mesmo tempo que coleciona rivais e inimigos por onde passa, Conor McGregor parece ter deixado uma de suas grandes rivalidades no passado. Mais de cinco anos após nocautear José Aldo em apenas 13 segundos e conquistar o cinturão dos penas (até 65,7 kg), o irlandês rasgou elogios ao antigo rival e admitiu que o brasileiro merecia uma revanche na época.

Veja Também

“Foi ótimo ver Aldo ter uma boa vitória na outra semana. Que guerreiro esse cara é. Foi uma honra dividir o octógono com ele. Eu teria amado enfrentá-lo novamente. Ele merecia mais, eu acho. Mas muito respeito a José Aldo e todos os brasileiros”, afirmou McGregor em vídeo.

Conor McGregor e José Aldo protagonizaram uma das grandes rivalidades do MMA em 2015. Após meses de provocações e muita expectativa, o encontro dos dois no octógono durou pouco. O irlandês nocauteou o brasileiro em apenas 13 segundos na luta principal do UFC 194, conquistando o título dos penas e interrompendo a incrível sequência de 18 vitórias do ex-campeão.

Ainda em cima do octógono, enquanto aguardava o anúncio oficial de sua vitória, Conor McGregor disse a José Aldo que eles lutariam novamente. No entanto, isso nunca aconteceu. O irlandês subiu para conquistar o cinturão dos leves (até 70,2 kg) e nunca retornou à divisão dos penas. Aldo, por sua vez, compete atualmente na divisão dos galos (até 61,2 kg).

Recentemente, José Aldo descartou qualquer chance de uma revanche tardia contra Conor McGregor e também disse estar bem resolvido quanto à rivalidade do passado.

“Não me vejo enfrentando Conor. Não é o caminho. Torço para ele hoje em dia, espero que se recupere da lesão, lute novamente em alto nível e volte a ser campeão. Assim, eu e ele estaremos sempre juntos. Não importa se eu estou mal e ele está bem, ou vice-versa, as pessoas sempre vão colocar nossos nomes juntos, e dessa forma um carrega o outro para cima”, afirmou Aldo em entrevista ao site MMAFighting.com.

Podcast #30: Aquecimento para o UFC 266 com duas disputas de cinturão e migué de Romero no Bellator

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments