Triste por sair do UFC 161, Renan Barão garante: “Com certeza voltarei melhor”

Potiguar já está fazendo fisioterapia e espera um retorno rápido

Renan Barão defendeu o título interino em fevereiro, contra Michael McDonald (Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC)

Renan Barão defendeu o título interino em fevereiro, contra Michael McDonald (Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC)

Fora do UFC 161 por conta de uma lesão no ligamento do pé, o campeão interino dos galos Renan Barão ficou triste com a situação. Ele estava se preparando para subir no octógono no dia 15 de junho, em Winnipeg, Canadá, mas agora está focado na recuperação. Apesar da tristeza, o potiguar disse que quer retribuir as palavras de carinho que recebeu desde que sua lesão foi anunciada.

“Fiquei bem triste mesmo quando me machuquei e ainda mais depois que o UFC confirmou que estava fora da luta. Sei que foi o certo, não havia o que ser feito, mas a gente sempre fica chateado quando uma lesão atrapalha os planos. Agora, as palavras que as pessoas mandaram pelo Twitter e Facebook, desejando força e tal, fizeram eu me sentir bem melhor, me deixaram muito feliz, cheio de energia para voltar em grande estilo. Com certeza voltarei melhor para retribuir todo esse carinho.”

Barão se machucou durante um treino da parte final da preparação na Nova União, no Rio de Janeiro. O potiguar disse que nem chegou a sentir tanta dor na hora, mas percebeu que o tornozelo inchou bastante. A contusão impossibilitou seus movimentos e o tirou da rotina de preparação. “Realmente, vejo que não tinha condição de luta, porque estou tendo que ficar sem treinar por vários dias e com o nível elevado da competição, não poderia me apresentar sem estar 100%. Seria dar muita chance ao azar”, disse o campeão interino.

Com a luta principal do UFC 161 alterada para o confronto entre Rashad Evans e Dan Henderson, Barão ainda pretende enfrentar Wineland no futuro. “Espero que minha luta contra Eddie Wineland seja remarcada. Vejo que a contusão não foi tão forte e devo voltar a treinar nos próximos dias”, previu o lutador, que já está em processo de recuperação com fisioterapia em Natal. “Estou tendo acompanhamento médico e seguindo à risca o que foi recomendado. É muito ruim ficar sem treinar, mas não posso forçar agora”, completou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments