Preso na Suécia, lutador do UFC é suspeito de participar de assalto

Iraniano-sueco Reza Madadi é acusado de estar envolvido no assalto à uma loja de bolsas de luxo

R. Madadi voltou a ter problemas com a lei na Suécia. Foto: Josh Hedges/UFC

R. Madadi voltou a ter problemas com a lei na Suécia. Foto: Josh Hedges/UFC

Na última sexta-feira (24), o peso leve iraniano naturalizado sueco Reza Madadi foi preso em Estocolmo, por suspeita de envolvimento em um grande assalto à uma loja de bolsas de luxo realizado na cidade. A informação foi divulgada pelo site do jornal local Expressen.

Segundo o tabloide, câmeras de segurança da loja “Bottega Venetta” flagraram três homens invadindo o estabelecimento e roubando algumas das bolsas mais caras, com valor estimado de um milhão de coroas suecas (cerca de R$ 309 mil). Dois dos três suspeitos foram presos após perseguição policial, entre eles Madadi.

VEJA: Dana White confirma Cigano vs. Velasquez III

De acordo com o site Bloody Elbow, o lutador sueco pediu para ser representado pelo defensor público Ivan Fialdini, que negou prontamente todas as acusações contra o atleta. Caso seja considerado culpado, Madadi pode pegar até seis anos de prisão.

Esta não é a primeira vez que Reza Madadi está envolvido em problemas com a justiça. Em 2009, o iraniano-sueco também foi preso por suspeita de participação em um assalto, mas na ocasião o alvo era um banco. Na época, Madadi foi julgado inocente de todas as acusações. 

LEIA TAMBÉM: Pezão incentiva amigo Cigano para revanche contra Velasquez

Reza “Mad Dog” Madadi, de 32 anos, possui um cartel de 13 vitórias e três derrotas. Pelo Ultimate, organização pela qual luta desde o ano passado, o lutador possui duas vitórias e uma derrota. Em sua última aparição no octógono, o peso leve venceu Michael Johnson, no dia 6 de abril, no UFC Suécia 2013.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments