Velasquez e Dana White concordam com a interrupção da luta contra Pezão

Apesar do protesto de Pezão, presidente e campeão isentam Mário Yamasaki de culpa

D. White (foto) não viu problema na interrupção da luta entre Velasquez e Pezão, no UFC 160. Foto: Reprodução/YouTube

D. White (foto) não viu problema na interrupção da luta entre Velasquez e Pezão, no UFC 160. Foto: Reprodução/YouTube

Antonio Pezão declarou após a derrota para Cain Velasquez no UFC 160 que sofreu “golpes ilegais” e que a “interrupção foi prematura”. O brasileiro chegou até a pedir uma punição aos árbitros, considerando que “quando o atleta faz uma coisa errada, é punido” e o mesmo deveria acontecer a um árbitro que comete um erro.

Grande opositor das falhas de arbitragem no MMA, o presidente do UFC Dana White chegou a concordar com o brasileiro, mas somente na questão da punição aos homens que comandam as ações no octógono. Porém, no caso de Mário Yamasaki, que mediou o combate entre Pezão e Velasquez, Dana acha que não se aplica. O árbitro brasileiro interrompeu o combate na marca de 1min21s do primeiro round, quando o americano disparou no ground and pound onze socos na cabeça do brasileiro, que não reagiu à ofensiva do rival.

“Foi uma boa interrupção”, disse Dana. “Eu não acho que foi uma interrupção ruim. Vocês me conhecem, se eu tivesse achado que foi uma interrupção ruim, eu estaria enloquecido. Ele sofreu um knockdown, sentiu e foi martelado”. Ainda que tenha achado que cabia esperar mais algum tempo, White não considera que Yamasaki errou: “(A luta) Poderia ter ido um pouco além? É claro, mas o árbitro estava lá e tinha que tomar a decisão. Não tenho nenhum problema com a interrupção.”

Vencedor do combate, Velasquez fez coro com o chefe. Para o campeão dos pesados, que defendeu seu cinturão pela primeira vez na carreira, Pezão não tinha reação. “Acho que foi uma boa interrupção”, falou Velasquez ao canal americano FUEL TV. “Ele (Pezão) não estava se mexendo, não estava tentando se levantar ou ficar de costas, então eu acho que foi uma boa interrupção”, completou o descendente de mexicanos.

O próximo compromisso de Cain Velasquez será o desempate do confronto contra o ex-campeão Junior Cigano. O brasileiro tomou o cinturão do americano no UFC On FOX 1, em novembro de 2011, mas Velasquez deu o troco na luta principal do UFC 155, em dezembro de 2012. O terceiro encontro ainda não tem data, mas Dana disse que deverá ocorrer ainda antes do final de 2013.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments