Marlon Moraes admite inspiração em Charles do Bronx para espantar a má-fase na carreira

O peso galo citou o atual campeão dos leves como 'espelho' para conseguir uma retomada em sua carreira e assumir o trono que hoje pertence a Aljamain Sterling

M. Moraes busca voltar a vencer no UFC Foto: Instagram/@ufc_brasil

Derrotado em seus dois últimos combates, Marlon Moraes admitiu inspiração em Charles Do Bronx para conseguir uma ‘remontada’ em sua carreira. O ex-desafiante da divisão dos galos (até 61,2kg) citou também a sua família como motivação e acredita que assim como o atual campeão dos leves (até 70,3kg), pode dar a volta por cima e liderar a sua categoria um dia.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“A maior motivação em um momento difícil da minha carreira são eles (minha família). Não acabou. Tem muita coisa pra vir ainda. Estou muito bem preparado pra essa luta e vou mostrar pra todo mundo. É como às vezes eu falo, vi o Charles (do Bronx) e o (Jan) Blachowicz passarem por isso. Eu me espelho em tentar chegar lá e fazer o mesmo”, afirmou Marlon em entrevista ao ‘Combate’.

Pronto para encarar um duro adversário, Marlon mostrou conhecimento sobre as qualidades do seu rival, mas, mostrou confiança em sair vitorioso do combate.

PUBLICIDADE:

“Encaro ele de frente. É um cara duro, bom de wrestling, tem um cardio bom e que luta pra frente, mas estou preparado. Minha preparação foi muito boa pra essa luta. Vendo as qualidades dele e a minha, vejo que sou muito melhor do que ele em pé, e pretendo lutar com ele em pé. E se cair no chão eu posso oferecer alguns perigos a ele e espero conseguir finalizar essa luta. Eu acho que ele tem muitas lutas no UFC, mas eu tenho muitas lutas contra atletas duros. No sábado nós vamos colocar frente a frente a trajetória dele contra a minha. Ele é a nova geração, um dos caras duros que estão aparecendo na organização. Vamos nos enfrentar e ver até onde ele pode chegar.”, finalizou o atleta tupiniquim.

Ex-desafiante da divisão dos galos, Marlon foi derrotado em seus dois últimos combates no Ultimate, para Cory Sandhagen e Rob Font, ambos por nocaute. Sua última vitória, foi sobre o seu compatriota José Aldo, em dezembro de 2019. O combatente possui um cartel de 23 triunfos, oito reveses e um empate.

PUBLICIDADE:

Podcast #41: José Aldo de volta ao topo + Charles do Bronx e Amanda Nunes no UFC 269