Dominick Reyes surpreende e prega cautela para retorno ao UFC: ‘Preciso me cuidar’

Norte-americano diz que derrota para Jiri Prochazka rendeu 'danos significativos' e afasta pressa para voltar a se apresentar

Apesar de vir em uma sequência de três derrotas seguidas, D. Reyes ocupa a sexta colocação nos meio-pesados. Foto: Reprodução/Instagram

Sem lutar desde julho deste ano, quando foi duramente nocauteado por Jiri Prochazka e emplacou sua terceira derrota seguida no Ultimate, Dominick Reyes ainda não tem previsão de quando voltará ao octógono. Em entrevista sincera ao jornalista James Lynch, o norte-americano revelou que planeja voltar apenas quando estiver 100% mentalmente e refletiu sobre futuro fora do esporte.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Eu tirei uma folga. Não estava indo para a academia ou dizendo que precisava seguir treinando. Eu preciso realmente me curar. Quero poder conversar com meus netos quando ficar mais velho e isso faz parte do processo. Eu poderia ser mais um a dizer: ‘Ok, já estou bem e na academia’. Mas é uma vida real e, neste esporte, você tem que se curar. Preciso cuidar do meu cérebro antes”, disse Reyes.

No combate diante de Jiri Prochazka, Dominick sofreu um revés brutal – sendo o segundo seguido – no primeiro round do UFC Las Vegas 25. Ele, agora, diz que teve lesões superficiais, cerebrais e no joelho, tendo um cuidado no processo de recuperação posteriormente.

PUBLICIDADE:

“Foram dois meses para curar minhas lesões superficiais e cerebrais (da luta de Prochazka). Eu fiz uma cirurgia no joelho e tive que levar mais um mês ou dois para isso. Então, já se passaram cerca de quatro meses, embora não seja muito, considerando o dano que foi feito”, concluiu o atleta.

Profissional desde 2014, Dominick Reyes conseguiu atrair aos olhares dos amantes de MMA ao engatar uma sequência de 12 trinufos seguidos, além de fazer uma luta equilibrada contra o ex-campeão dos meio-pesados (até 93kg.) Jon Jones. Ainda assim, depois da primeira derrota, ele tropeçou com dois nocautes seguidos, diante de Jan Blachowicz e Jiri Prochazka.

PUBLICIDADE:

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?