Adesanya surpreende e elogia Borrachinha, mas expõe ‘ponto fraco’ do brasileiro

Carrasco do brasileiro em 2020 aponta qualidades e falhas no jogo do atleta, que é destaque no peso médio; mineiro enfrenta Marvin Vettori no sábado

I. Adesanya (esq.) comemora vitória sobre P. Borrachinha (dir.) em 2020. Foto: Reprodução/Facebook @ufc

Eterno rival de Paulo Borrachinha no MMA, Israel Adesanya voltou a falar do brasileiro. De olho na luta principal do UFC Las Vegas 41, que coloca o mineiro frente a frente com Marvin Vettori, o campeão dos médios (até 83,9kg.) apontou as qualidades do tupiniquim, mas com ressalvas. Em meio a alguns elogios, o nigeriano expôs um problema, que considera grave, no jogo do brasileiro.

PUBLICIDADE:

LEIA: Borrachinha diz que não conseguirá bater o peso e pede luta contra Vettori em outra categoria

“Costa (Borrachinha) não é um lutador ruim. Eu apenas fiz parecer fácil (quando derrotou o brasileiro no UFC 253). Ele usa o jab muito bem e os chutes no corpo. É algo que, definitivamente, ele pode tomar vantagem. Sua defesa de queda também é uma qualidade, mas seu ‘tanque de gasolina’ vai acabar facilmente”, disse o Adesanya, em seu canal no YouTube, prevendo o que pode acontecer na luta principal deste sábado.

PUBLICIDADE:

LEVA JEITO? Filho de Anderson Silva compartilha vídeo de ‘soltinho’ contra pai e luta termina no chão

No fim de semana, Paulo retornará ao octógono pouco mais de um ano depois de seu tropeço contra o próprio Israel, na disputa do título dos médios. O brasileiro chegou a ter um compromisso negociado contra Robert Whittaker, para abril, mas uma ‘gripe forte’ acabou tirando o brasileiro do show.

PUBLICIDADE:

Hoje, o mineiro ocupa posição de destaque na categoria liderada por Adesanya. Sem lutar desde 2020, o atleta figura na segunda posição, atrás apenas de Robert e do próprio campeão.

PUBLICIDADE:

Curiosamente, Vettori também vem de revés para Israel. Em junho desta temporada, o italiano foi outra vítima do nigeriano no peso médio, na reedição de um confronto equilibrado realizado em 2018.

Caso Borrachinha ou Marvin vençam de maneira convincente, um dos combatentes pode se credenciar para uma nova luta pelo cinturão.

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?