Joanna Jedrzejczyk rebate críticas sobre sua posição no ranking do UFC: ‘Meu legado fala por mim’

Ex-campeã, polonesa afirma que não se importa com sua colocação e diz que está se preparando para retornar ao Ultimate

J. Jedrzejczyk não atua desde março de 2020. Foto: Reprodução/Instagram

Apesar de ser ex-campeã dos palhas (até 52,1kg.), Joanna Jedrzejczyk está passando por um dos maiores questionamentos na atualidade. Sem atuar desde março de 2020, a polonesa tem sido alvo de críticos por seu período em inatividade e posição no ranking do UFC, mas decidiu dar uma resposta categórica sobre o assunto.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Há muitos rumores sobre minha carreira de lutadora (sobre) aposentadoria e que eu não deveria estar no ranking porque não lutei por mais de 19 meses. Estou super feliz e orgulhosa de estar muito bem no ranking, mas o ranking não briga. Eu não me importo com quem estarei lutando. Seja nº 10, 5 ou 1, faixa branca, azul, preta ou rosa. O mais importante é o quão dedicada, motivada, apaixonada e disciplinada eu sou. Meu legado fala por mim. Portanto, não se surpreenda. Mal posso esperar para travar uma luta infernal pelos meus verdadeiros (fãs), por todos vocês”, escreveu Jedrzejczyk em seu ‘Instagram’ oficial.

Em sua última atuação, Joanna disputou o cinturão contra Weili Zhang no UFC 248. Na ocasião, as duas atletas travaram uma das maiores lutas da história do MMA e a polonesa saiu derrotada na decisão dividida dos juízes, além de um grande inchaço em sua cabeça. Agora, ela afirma que já ‘fez sua parte’ e desafia outras lutadoras a tomarem seu lugar no ranking.

PUBLICIDADE:

“Mais uma coisa, meninas: não reclamem de eu estar no topo do ranking. Já fiz a minha parte, mas sei que há muito mais por vir. Tome meu lugar. Eu não me importo. Eu sei meu valor e sei quem eu sou”, completou a ex-campeã.

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?