CEO da PFL pressiona Kayla Harrison por permanência: ‘Ninguém vai te pagar mais’

Em entrevista ao MMA Junkie, Sean O'Connell afirmou que a ex-judoca tem que pensar no bem estar de sua família para decidir melhor o seu futuro profissional

K. Harrison é um dos grandes nomes da PFL. Foto: Reprodução/Instagram

Envolvida em diversos rumores sobre o seu futuro, Kayla Harrison recebeu uma espécie de ‘ultimato’ da PFL. Em entrevista ao ‘MMA Junkie‘, o CEO da organização Sean O’Connell enfatizou que a norte-americana tem que pensar em sua família para decidir o seu futuro e garantiu que nenhuma outra empresa pagará a judoca, o valor que ela recebe na liga.

PUBLICIDADE:

LEIA MAIS: Borrachinha está de volta! Relembre as vitórias do brasileiro no UFC

Veja Também

“Ninguém vai pagar mais do que a PFL está disposta a pagá-la. Em última análise, isso é um negócio. Agora que ela é mãe de dois filhos, eu sei que a segurança financeira e ter certeza de que seu futuro está definido é mais importante para ela do que qualquer outra coisa, então eu acho que esta é uma relação mutuamente benéfica. Seria muito imprudente para a PFL deixá-la ir a qualquer outro lugar e eu acho que seria muito imprudente para ela ‘empurrar o envelope’ para ir a outro lugar”, afirmou Sean.

PUBLICIDADE:

Invicta no MMA profissional com 11 vitórias, Harrison irá disputar a sua segunda final de torneio dos leves da PFL. Atual campeã da categoria, a norte-americana irá enfrentar a mexicana Taylor Guardado no dia 27 de outubro no último card da temporada 2021 da empresa.

Podcast #39: Prévia de Aldo, Charles e Amanda + 14 anos de SUPER LUTAS