Borrachinha está de volta! Relembre as vitórias do brasileiro no UFC

De olho em um nova disputa de cinturão, o brasileiro irá enfrentar o italiano Marvin Vettori no UFC Vegas 41; relembre os triunfos do lutador na organização

P. Borrachinha retorna ao octógono no dia 23 de outubro. Foto: Reprodução/Instagram @borrachinhamma

A luta principal do UFC Las Vegas 41 do próximo sábado (23), pode marcar o recomeço da caminhada de Paulo Borrachinha rumo a uma nova disputa de cinturão dos médios (até 83,9kg). O lutador brasileiro pisará no octógono pela primeira vez após ser nocauteado pelo campeão Israel Adesanya. Para impulsionar o atleta brasileiro, o SUPER LUTAS irá relembrar como foram as vitórias do atleta mineiro no Ultimate, até aqui.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Borrachinha chegou ao Ultimate em 2017, como campeão dos médios do evento ‘Jungle Fight’. O lutador brasileiro desembarcava na maior organização de MMA do mundo com um cartel invicto de oito vitórias, sendo sete por nocaute. O atleta mineiro havia participado da terceira edição do ‘The Ultimate Figher Brasil’ em 2014, mas perdeu para Márcio Lyoto logo em sua primeira luta na casa e foi eliminado.

Estreia no Ultimate

P.Borrachinha estreou com nocaute sobre G.McLellan em 2017 Foto: Facebook/UFC

PUBLICIDADE:

Em março de 2017, no UFC Fortaleza, Borrachinha estreava na maior organização do mundo diante do sul-africano Garreth McLellan. Diante do apoio de uma arena lotada, o brasileiro precisou de pouco mais de um minuto para nocautear o seu adversário e levar o público cearense a loucura. Dali em diante, Paulo se mostrava ao mundo como um nocauteador nato.

Menos de três meses depois, em junho do mesmo ano, o brasileiro voltava ao octógono para medir forças contra o nigeriano Oluwale Bamgboose. A segunda luta terminava com um cenário parecido com a estreia de Borrachinha: mais uma vitória tranquila por nocaute, mas dessa vez, no segundo assalto.

PUBLICIDADE:

Primeiro adversário de peso

Borrachinha também derrotou o ex-campeão Johny Hendricks Foto: Instagram/UFC

PUBLICIDADE:

Já acompanhado por um ‘hype’ após dois nocautes em duas lutas, Borrachinha foi convocado para a sua primeira luta fora do Brasil pelo Ultimate e já em um grande palco e contra um oponente de peso. Em novembro, no UFC 217 que aconteceu no histórico Madison Square Garden em Nova York (EUA), o brasileiro teria pela frente o ex-campeão dos meio-médios (até 77,1kg) Jhony Hendricks. Longe da forma que o levou a conquistar o cinturão, o norte-americano também foi derrotado pela via rápida. Foi a última luta de ‘Big Rig’ com as luvas da organização.

Com três nocautes em apenas um ano, Paulo era um dos lutadores de maior ‘hype‘ do Ultimate. Após uma breve pausa para descanso, o brasileiro retornou ao octógono em julho de 2018 para enfrentar o jamaicano Uriah Hall. Em uma luta cercada de polêmicas e provocações, Borrachinha atropelou o ‘Homem Ambulância’ e conseguiu mais um nocaute no segundo round.

O GRANDE DESAFIO

A difícil vitória sobre Yoel Romero foi a maior da carreira do brasileiro até aqui Foto: Instagram_UFC

Em agosto de 2019, Borrachinha estava diante do maior desafio da sua carreira profissional. No UFC 241, o brasileiro mediu forças contra o veterano e ex-desafiante Yoel Romero. Após uma ‘guerra’ de 15 minutos, o brasileiro teve a sua primeira (e única até aqui) vitória por decisão unânime dos juízes. O triunfo carimbou o passaporte do atleta tupiniquim para a disputa do cinturão dos médios contra Israel Adesanya.

Aos 30 anos, Borrachinha vem de mais de 13 meses de inatividade para o duelo contra Vettori. Seu último combate foi na derrota para Israel Adesanya, em setembro de 2020. O combatente possui um cartel no MMA de 13 triunfos e apenas um revés.

Podcast #39: Prévia de Aldo, Charles e Amanda + 14 anos de SUPER LUTAS