Vídeo: Glover garante que Blachowicz ‘não vai aguentar pressão’ e promete trazer cinturão para o Brasil

O brasileiro enfrenta o polonês, atual campeão, pelo título dos meio-pesados na luta principal do UFC 267, no próximo sábado (30)

No próximo sábado (30), Glover Teixeira terá a oportunidade de se tornar campeão meio-pesado (até 93 kg) do Ultimate. Aos 42 anos, o mineiro de Sobrália entra no octógono na luta principal do UFC 267, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, para enfrentar o atual detentor do cinturão Jan Blachowicz.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, Glover Teixeira falou sobre o longo período que teve para se preparar para o duelo, já que não entra em ação desde novembro de 2020, quando finalizou Thiago Marreta, e garantiu estar preparado para trazer mais um cinturão para o Brasil.

“O Jan (Blachowicz) é um cara muito forte, que bate duro. Tenho que ficar muito atento com a mão dele. Ele espera no contra-ataque, gosta de sair do clinch e bater. Tenho que ficar ligado o tempo todo. Tive um ano para trabalhar as entradas, como bater, como sair, para não ficar só andando para a frente como fiz com o Gustafsson, que foi uma falha minha. O chão dele não é lá essas coisas, com certeza é bom, mas não comparado ao meu. Vamos ver no dia 30, mas acho que estou muito bem para essa luta e vamos levar esse cinturão para o Brasil”, garantiu Glover.

PUBLICIDADE:

Sobre o que espera para a luta, Glover Teixeira disse que está pronto para fazer uma luta mais cautelosa, sem se afobar e correr riscos desnecessários. O brasileiro afirmou que Jan Blachowicz não vai aguentar a pressão imposta por ele no dia 30 de outubro e que não vai deixar a luta terminar nas mãos dos juízes laterais.

“Vou fazer o jogo com cuidado. Às vezes me exponho muito, tenho muita agressividade, sou meio afobado. Então vou trabalhar com tranquilidade, mas mantendo o estilo de tentar finalizar. Não vou deixar essa luta ir para a decisão. Vou levar esse cara lá no fundo da água pra ele parar de respirar. Vou quebrar ele. É a máquina de moer, vai quebrando, quebrando, minando. Os caras não aguentam a pressão e ele vai ser mais um que não vai aguentar a pressão. Esse é o objetivo”, disse o desafiante.

PUBLICIDADE:

Podcast #41: José Aldo de volta ao topo + Charles do Bronx e Amanda Nunes no UFC 269