Lutador de MMA é preso por assassinato após esfaquear médico por discussão sobre vacina

Akmal Khoziev foi preso em Guam acusado de assassinar o médico Mirian Rabati

Lutador de MMA A. Khoziev foi preso por assassinato. (Foto: Reprodução)

Um lutador profissional de MMA encara graves acusações após supostamente ter assassinado um médico após um debate sobre as vacinações da Covid-19. O crime aconteceu em Guam, território dos Estados Unidos na Oceania.

PUBLICIDADE:

Veja Também

De acordo com múltiplas fontes locais, incluindo o jornal Pacific Daily News, Akmal Khoziev foi indiciado por assassinato e agressão após esfaquear o médico Mirian Rabati, de 44 anos.

Segundo as informações, a polícia de Guam foi notificada a respeito de uma confusão na vila de Tamuning, onde oficiais encontraram Khoziev coberto de sangue e afirmando que havia matado Rabati. O lutador, que tem um cartel de três vitórias e uma derrota como profissional de MMA, foi preso no local após o corpo do médico ser encontrado “em uma piscina de sangue”.

PUBLICIDADE:

Testemunhas revelaram que os dois homens estavam jantando no local do incidente quando começaram a discutir sobre a vacinação relacionada à Covid-19. Khoziev teria estrangulado Rabati por trás enquanto duas mulheres tentavam separá-los. Uma delas teria sido golpeada na cabeça.

Segundo os relatos, Khozhiev teria encontrado um osso de animal e começou a estocar repetidamente no médico, que tentou escapar do local antes de ser atacado com uma faca múltiplas vezes no pescoço.

PUBLICIDADE:

A fiança para Akmal Khoziev foi estipulada em US$ 1 milhão (aproximadamente R$ 5,5 milhões).

PUBLICIDADE:

Podcast #39: Prévia de Aldo, Charles e Amanda + 14 anos de SUPER LUTAS