Dana White sugere que pode extinguir divisão das penas, caso Amanda Nunes vença Julianna Peña

'Chefão' diz que futuro da divisão até 65,7kg. pode depender da sétima defesa de título da 'Leoa' no UFC 269

D. White sugere que pode extinguir divisão das penas, em caso de vitória de A. Nunes sobre J. Peña. Foto: Reprodução/Instagram

Com o domínio soberano de Amanda Nunes nas penas (até 65,7kg.) do Ultimate e a falta de novas desafiantes, os rumores sobre o fim da divisão ganharam força. Em entrevista à imprensa, o presidente da organização, Dana White, afirmou que pode extinguir a categoria em caso de vitória da ‘Leoa’ contra Julianna Peña, em combate que acontece no UFC 269.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Eu não sei. Vai depender do que a campeã quiser fazer. Temos uma nova luta (contra Julianna Peña) chegando até ela e veremos como tudo vai se desenrolar. Depois vamos descobrir o que faremos com essa categoria. Agora, eu não sei”, indicou White após UFC Vegas 42 do último sábado (13).

No ranking oficial do Ultimate, disponibilizado em seu site oficial, não constam lutadoras das penas disponíveis. Primeira mulher da história do MMA a conquistar o duplo-cinturão (galos e penas), Amanda Nunes se tornou campeã até 65,7kg. ao bater Cris Cyborg, em dezembro de 2018.

PUBLICIDADE:

Posteriormente, a ‘Leoa’ também se mostrou ativa na categoria e defendeu seu título diante de Felicia Spencer e, em sua última luta, também superou Megan Anderson. Sua última apresentação aconteceu em março deste ano. Ela, agora, coloca seu outro cinturão – dos galos (até 61,2kg.) – em jogo e encara Julianna Peña no UFC 269 do dia 11 de dezembro.

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?