Comemorando aniversário, Luana Pinheiro minimiza comparações com Ronda Rousey antes do UFC Vegas 43

Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, judoca vislumbra construir um legado no Ultimate e quer a vitória como ‘presente de aniversário’ no sábado (20)

L. Pinheiro é uma das representantes brasileiras no UFC Vegas 43. Foto: Reprodução/Instagram

Neste sábado (20), a peso palha (até 52,1kg.) Luana Pinheiro faz sua segunda apresentação no octógono do Ultimate, quando encara Sam Hughes no card preliminar do UFC Las Vegas 42. Conhecida por seu alto nível no judô, a brasileira chamou a atenção dos fãs de MMA em sua estreia por seu desempenho e chegou a ser comparada com a ex-campeã Ronda Rousey pelo estilo.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, Luana admitiu que está ciente das comparações com a ex-lutadora e tratou de valorizá-la por seus feitos no octógono, mas revelou que deseja fazer seu próprio legado na organização.

“Eu amo a Ronda. Comecei MMA por conta dela e fiquei impressionada com tudo que ela fazia. Eu pensei: ‘Se ela consegue entrar em queda contra essas meninas do MMA, eu também consigo’. Então, para mim, é uma honra ser comparada com ela. Mas eu acho que a Ronda construiu o legado dela – e vai ficar para sempre na história como a primeira mulher a lutar no UFC. Eu nunca vou pensar se serei melhor do que ela. Eu sou a Luana Pinheiro e vou construir meu legado, fazer minha história”, afirmou Pinheiro.

PUBLICIDADE:

Para poder lutar no UFC Vegas 43, a brasileira teve sua adversária trocada uma vez. Originalmente, sua oponente seria a ranqueada Jéssica Penne, que acabou se lesionando. Sendo assim, Sam Hughes assumiu a responsabilidade com cerca de dez dias de antecedência. Questionada sobre a adaptação para o duelo das lutadoras, Luana afirmou que sempre se prepara para enfrentar a ‘melhor versão’ de sua rival.

“A Penne tem uma trocação, mas não é tão efetiva. Já a Sam tem umas finalizações, mas gosta da trocação. Eu sempre treino para lutar com a melhor versão da minha adversária, então estou sempre treinando tudo. Eu começo a ficar imaginando a luta e começo a ficar empolgada”, completou a judoca.

PUBLICIDADE:

‘Parabéns a Você’

Na semana da luta, a paraibana tem convivido com uma situação inédita em sua trajetória nas artes marciais mistas. O motivo é que a atleta completou 29 anos nesta terça-feira (18) e afirmou que, de fato, quer a vitória como ‘presente de aniversário.

PUBLICIDADE:

“Não (vai dar para comemorar). Quinta-feira é o dia que eu ainda estou cortando o peso (risos). Apenas vou agradecer pelos parabéns e é mais um dia de trabalho. Vou me pesar na sexta-feira, sábado eu luto e, depois que lutar, vai ser comemoração dupla – com a vitória e aniversário”, revelou a brasileira

Evolução desde sua estreia

Descoberta pelo UFC no ‘Contender Series’ – reality show em que Dana White revela novos talentos para sua organização, Pinheiro estreou diante de Randa Markos em maio deste ano e teve sua vitória confirmada após sua adversária ser desclassificada por um chute ilegal.

“Eu sempre foco na minha evolução diária. O MMA evolui a cada dia e, se eu fico parada, serei ultrapassada. Sempre procuro adicionar as armas novas, melhorar o que eu tenho e evoluir em todas as áreas. Quero estar em evolução”, concluiu.

Aos 29 anos, Luana Pinheiro soma um cartel de nove vitórias – sendo cinco finalizações – e apenas uma derrota na carreira. No card preliminar do evento, ela encara Sam Hughes, que ainda não venceu no Ultimate em duas lutas. Com a mesma idade, a norte-americana chega ao combate com um retrospecto de cinco resultados positivos e três negativos.

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?