Após derrota para Vicente Luque, Michael Chiesa explica os motivos de seu rápido retorno ao octógono

Em entrevista antes do UFC Vegas 43, o norte-americano expressou o desejo de se provar como 'o cara' e mostrou respeito pelo seu adversário

V. Luque (dir.) finalizou M. Chiesa (esq.) no UFC 265. Foto: Reprodução/Instagram

Pouco mais de três meses após ser finalizado por Vicente Luque, Michael Chiesa estará de volta ao octógono e por ‘vontade própria’. Em entrevista antes do UFC Vegas 43 do próximo sábado (20), o ‘Maverick’ declarou que quer provar que ainda é ‘o cara’ e mostrou bastante respeito pelo seu próximo adversário, Sean Brady.

PUBLICIDADE:

LEIA MAIS: Após sentir poder de Justin Gaethje no UFC 268, Michael Chandler crava: ‘Ele pode quebrar Do Bronx’

Veja Também

“Eu só quero provar que ainda sou o cara. Não há melhor maneira de fazer isso do que lutar contra um prospecto duro, invicto e em ascensão. Olhe para a linha de trabalho dele. Ele tem sido ótimo. Brady está invicto no UFC e na sua carreira. Eu sei do que ele é capaz. Eu sei o que ele traz para a mesa. Isso não é moleza. Ele é um garoto durão, mas, eu ainda tenho que provar que sou o cara. E eu sei que sou o cara. E eu sei que vou ter a minha mão levantada. Estou super animado para chegar lá e competir”, afirmou Chiesa.

PUBLICIDADE:

Número seis do ranking, Michael vinha de quatro triunfos seguidos até ser derrotado de forma rápida por Vicente Luque no último mês de agosto. O norte-americano possui um cartel no MMA de 17 triunfos e cinco reveses.

Podcast #39: Prévia de Aldo, Charles e Amanda + 14 anos de SUPER LUTAS