Dustin Poirier acredita que Charles do Bronx merece ser mais respeitado por fãs e lutadores

Desafiante ao cinturão do brasileiro no próximo sábado (11), o norte-americano demonstrou respeito pelo atual campeão

C. Bronx (esq.) defende título contra D. Poirier (dir.) no UFC 269. Foto: Montagem SL

Campeão peso leve do UFC, Charles do Bronx defende pela primeira vez o cinturão da categoria no próximo sábado (11), na luta principal do UFC 269. Adversário do brasileiro, Dustin Poirier acredita que o detentor do cinturão deveria ser mais respeitado por fãs e outros lutadores.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Durante participação no podcast “The MMA Hour”, do site “MMA Fighting”, o desafiante ao cinturão dos leves elogiou Charles do Bronx e cutucou o ex-campeão interino Justin Gaethje, que fez críticas recentes ao brasileiro.

“Cara, o negócio da luta é que toda vez que o gongo soa, temos uma avaliação em tempo real. Mudamos de luta para luta. Coisas acontecem. Estamos em espaços mentais diferentes. Estamos em posições físicas, formas e lesões diferentes. Muita coisa acontece nos bastidores, mas o que é bonito é que toda vez que o gongo soa, é uma avaliação na frente do mundo inteiro. Se olhamos a última avaliação dele (Charles do Bronx), o cara foi machucado e mostrou garra, voltou, venceu a luta e nocauteou um ex-campeão mundial, algo que Gaethje não conseguiu fazer recentemente”, analisou Poirier.

PUBLICIDADE:

Deixando de lado o “trash talk”, tão tradicional no mundo do MMA, Dustin Poirier reforçou o desejo de destronar Charles do Bronx, mas demonstrou respeito ao atual campeão.

“Ele foi pressionado. Ele foi machucado. Ele quase foi nocauteado. O gongo soou, ele voltou e venceu o título mundial. Não estou aqui para colocar ninguém para baixo ou falar besteira de outras pessoas. Cara, as pessoas amam falar m**** das outras. Vamos levantar o cara. Ele é o campeão mundial. É uma tarefa muito difícil e estou fazendo tudo ao meu alcance para me colocar na posição de competir da melhor maneira no dia 11 de dezembro por 25 minutos e me tornar campeão mundial, uma meta que eu tenho desde jovem. É só isso. Não entro nesse jogo”, disse o desafiante.

PUBLICIDADE:

Por fim, Dustin Poirier reforçou a longa trajetória traçada por Charles do Bronx até a conquista do ouro dos leves.

PUBLICIDADE:

“Uma coisa é chegar nessa organização e fazer seu caminho até o topo, mas outra coisa é fazer isso por uma década como ele fez. Isso mostra que o cara é um lutador”, finalizou Poirier.

Podcast #46: Aquecimento para o UFC 270 com duas disputas de cinturão + Amanda Nunes fora da ATT e Jake Paul rico