Técnico de McGregor vê Do Bronx como maior motivação para o retorno do irlandês ao topo do MMA

Responsável por ‘afiar’ o irlandês para seus confrontos, John Kavanagh elogia campeão dos leves e analisa possibilidade

J. Kavanagh é treinador de C.McGregor na Straight Blast Gym. Foto/Reprodução: Instagram

Nova estrela do peso leve (até 70,3kg.) do Ultimate, Charles do Bronx pode ser a faísca que Conor McGregor necessitava para voltar ao topo do MMA. Desafiado pelo irlandês após o UFC 269, o brasileiro voltou a ser falado, desta vez, pelo principal treinador do ‘Notório’, John Kavanagh. Em entrevista ao ‘Severe MMA’, o técnico rasgou elogios ao campeão e sugeriu que um eventual embate do pupilo com o paulista pode servir para motivar a lenda.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Charles é o cara hoje. Ele tem o que, dez vitórias seguidas? Pouca coisa, certo (risos)? E finalizando na maioria dessas lutas. Ele tem um jogo assustador. É muito sólido em pé, tem um bom wrestling e suas finalizações são, se não as melhores, certamente estão entre as melhores da história do UFC, em qualquer divisão de peso”, disse Kavanagh, em trecho traduzido pelo ‘Combate’.

O nome de Do Bronx passou a ser comentado por McGregor e sua equipe depois da grande atuação do brasileiro contra Dustin Poirier, no UFC 269. Na ocasião, o brasileiro finalizou o último algoz do ‘Notório’ e se confirmou como absoluto nos leves.

PUBLICIDADE:

Para John, Charles tem tudo o que Conor precisa para retomar a motivação. Atualmente, o irlandês vive o pior momento de sua carreira, vindo de duas derrotas consecutivas e tratando de uma grave lesão no tornozelo esquerdo.

“Podem ter certeza de que essa luta faria Conor levantar cedo todas as manhãs. É a luta que dá arrepios e que te faz treinar o mais duro possível. Se for essa a próxima luta de Conor, com certeza seria uma honra e um prazer prepará-lo para ela”, encerrou.

PUBLICIDADE:

Xodó da torcida tupiniquim, Do Bronx vive seu auge em sua trajetória no MMA. Pelo UFC, o campeão soma 10 vitórias consecutiva, marca expressiva para uma das categorias mais perigosas da modalidade.

PUBLICIDADE:

Podcast #45: Volkanovksi sem desafiante e brasileiros no 1º UFC do ano