Moreno diz que Deiveson é ‘péssimo ser humano, mas ótimo lutador’ e abre portas para luta no Brasil

O mexicano falou sobre o sonho de lutar em seu país, mas se mostrou disposto a enfrentar o brasileiro em qualquer lugar

B. Moreno (dir.) foi derrotado por D. Figueiredo (esq.) no UFC 270. Foto: Reprodução/Instagram

Derrotado por Deiveson Figueiredo na trilogia realizada no UFC 270, no último sábado (22), o agora ex-campeão dos moscas (até 56,7 kg) Brandon Moreno parece estar pronto para tentar dar a volta por cima o quanto antes.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Em entrevista ao site norte-americano “TMZ Sports”, o mexicano falou sobre o sonho de fazer uma quadrilogia com o brasileiro em seu país natal, mas reconheceu que o poder de escolha está nas mãos do campeão e se disse aberto a enfrentá-lo em qualquer lugar, inclusive no Brasil.

“Eu amaria ir à Cidade do México e enfrentá-lo. Seria incrível para mim, para o povo mexicano e muito corajoso por parte do Figueiredo. Muito crédito a ele por isso. Mas entendo que ele é o dono da bola. Se ele quiser ir para o Brasil ou para outros lugares, eu não ligo”, disse Moreno.

PUBLICIDADE:

A trilogia entre Deiveson Figueiredo e Brandon Moreno se encontra empatada. Na primeira luta, os dois terminaram empatados e “Daico” defendeu o título. Na revanche, o mexicano venceu por finalização e conquistou o cinturão. Na trilogia, foi a vez do brasileiro sair vitorioso e reconquistar o topo da divisão.

O equilíbrio e a rivalidade entre os dois deixa as portas abertas para o que seria a primeira quadrilogia da história do UFC, que, segundo Moreno, seria essencial para colocar um ponto final nessa história.

“Eu tenho uma luta, ele tem uma luta. Só quero ver um vencedor claro em tudo isso. Se na próxima luta eu perder ou ganhar, acho que é o fim da rivalidade. É a única luta empolgante nesse momento na divisão dos moscas. Quatro ou cinco anos atrás, a divisão estava morta, e agora está mais viva, cara. Realmente acredito que essa luta faça sentido”, disse o ex-campeão.

PUBLICIDADE:

Por fim, Brandon Moreno garantiu que mesmo após três encontros, mantém sua opinião sobre Deiveson Figueiredo.

“Meu pensamento é o mesmo. Ser humano horrível, ótimo lutador. É isso”, finalizou.

PUBLICIDADE:

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276