Com Ngannou no topo dos pesados, Dana retoma interesse em superluta de ‘gigante’ contra Jones

Presidente do UFC não fala sobre renovação com franco-camaronês, mas admite possibilidade de realizar aguardado confronto

F. Ngannou (esq.) é o atual campeão dos pesados do UFC. Foto: Montagem SUPER LUTAS

Mesmo sem contrato com o Ultimate, Francis Ngannou está na lista de grandes expectativas para a empresa na temporada 2022. Após o sucesso do ‘gigante’ no UFC 270, o presidente do UFC, Dana White, não falou sobre renovação, mas garantiu cogitar uma superluta do campeão dos pesados (até 120,2kg.) contra Jon Jones ainda nesta temporada.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Em 2022, as pessoas estão falando sobre (Justin) Gaethje contra Oliveira (Charles do Bronx). Acho que outra grande luta, que é possível de se fazer é Jon Jones e Francis”, disse Dana, em entrevista à ‘ESPN’.

Disposto a promover as maiores lutas dentro do MMA, White já encaminhou aos fãs o primeiro desejo citado. Neste semana, a notícia de que Do Bronx defenderá seu título contra Gaethje em 7 de maio ganhou forças.

PUBLICIDADE:

Do outro lado, há um empecilho para que a ‘luta dos sonhos’ entre Ngannou e Jones aconteça. Após sua vitória diante de Ciryl Gane no UFC 270, Francis não escondeu a insatisfação com o Ultimate e evitou cravar a renovação do vínculo.

O confronto pela unificação do cinturão marcou a última luta do contrato do ‘gigante’ com a companhia. Caso não se apresente até 31 de dezembro, o franco-camaronês, que mantém o sonho de enfrentar Tyson Fury nas regras do boxe, estará livre para representar qualquer outra organização.

PUBLICIDADE:

Além dos problemas com a diretoria, o campeão dos pesados deverá passar por uma cirurgia no joelho. Na coletiva após o UFC 270, o atleta afirmou que subiu no octógono lesionado e deve retornar aos treinos apenas depois do procedimento.

PUBLICIDADE:

Enquanto Francis vive grande momento no Ultimate, Jones não atua profissionalmente desde fevereiro de 2020. Após abandonar o título dos meio-pesados (até 93kg.) em agosto daquela temporada, o atleta segue na preparação para a aguardada estreia no grupo até 120,2kg.

Podcast #63: Blachowicz merece enfrentar Glover pelo cinturão do UFC? Lyoto perde no Bellator e se complica