Bellator demite Maiquel Falcão por briga em posto de gasolina

Inglês Paul Daley recebeu a mesma punição por outro crime de agressão

Briga em posto de gasolina custou o emprego de M. Falcão junto ao Bellator. Foto: Reprodução de vídeo

Briga em posto de gasolina custou o emprego de M. Falcão (de costas, de camiseta preta) junto ao Bellator. Foto: Reprodução de vídeo

A carreira de Maiquel Falcão no segunda maior organização do MMA mundial chegou ao fim. O Bellator demitiu o peso médio brasileiro incondicionalmente devido à repercussão da briga que o lutador se envolveu em um posto de gasolina há algumas semanas, em Santa Catarina.

Falcão havia sido contratado pelo Bellator no começo em 2012. Ele disputou e venceu o torneio da sexta temporada no primeiro semestre, ganhando o direito de disputar o cinturão da categoria. Em fevereiro deste ano, o lutador gaúcho foi derrotado pelo russo Alexander Shlemenko, que conquistou o título que estava vago desde a saída de Hector Lombard para o UFC.

Esta não foi a primeira demissão de Falcão por causa de problemas relacionados a brigas. Ele estava escalado para enfrentar Tom Lawlor na primeira edição do UFC Rio, mas acabou detido por um caso de agressão a uma mulher. Quando soube do problema e da repercussão, os UFC imediatamente demitiu o lutador.

Quem recebeu o mesmo fim do brasileiro foi o inglês Paul Daley. Assumidamente culpado de crime de agressão e, em seguida, de obstrução de exercício policial, o meio-médio também foi demitido pelo Bellator. Daley não será preso, mas continuará tendo problemas de visto para deixar a Inglaterra, o que o fez deixar o torneio de sua categoria na nona temporada do Bellator, que começa em setembro.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
Cristiano Ferreira
Cristiano Ferreira
7 anos atrás

O Maiquel Falcão é um marginal. Ele é ex-presidiário e já teve problema pra entrar nos EUA pra lutar no UFC por causa disso.
Ele é um marginal igual ao Paul Daley.
Os dois deveriam estar presos.