Bisping faz ‘campanha’ para cinturão interino dos pesados e pede por Jones contra Miocic

Comentarista cita ‘merecimento’ de ex-campeão linear e apoia alternativa no trono enquanto Ngannou estiver afastado

S. Miocic (esq.) e J. Jones (dir.) ostentaram cinturões do UFC no passado. Foto: Montagem: SUPER LUTAS

Com Francis Ngannou fora de ação por tempo indeterminado, a criação de um novo cinturão interino nos pesados (até 120,2kg.) do UFC ganhou um novo apoiador. De acordo com Michael Bisping, comentarista na organização, a saída mais lógica para a companhia seria a realização de um confronto entre Jon Jones e Stipe Miocic, ex-campeão linear do grupo. Em seu podcast, o inglês afirmou que o legado do antigo líder do grupo permite um eventual acordo.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Eles deveriam criar um título interino para uma luta entre Jon Jones e Stipe Miocic. Se Ngannou (atual campeão linear) precisa passar por cirurgia, e está com problemas contratuais, se esse é o caso, e então, ele não enfrentará os dois (Jones ou Miocic), faz todo sentido um cinturão interino. Se há alguém que merece, é Miocic”, disse Bisping.

Para Michael, o legado de Stipe não é o único fator que poderia aumentar o engajamento para o confronto. O ex-campeão dos médios (até 83,9kg.) também analisou a história de Jon que, para alguns, é o melhor lutador de MMA de todos os tempos.

PUBLICIDADE:

“Do outro lado você tem Jon Jones. Ele, definitivamente, dá a narrativa do que fez nos meio-pesados (até 93kg.). Ele deveria receber uma luta pelo cinturão.

Veterano no MMA, Miocic não se apresenta desde a dura derrota sofrida diante de Ngannou, em março de 2021, quando acabou perdendo o posto de campeão. Jon Jones, por sua vez, não atua há dois anos. Em seu último embate, ‘Bones’ defendeu o antigo título contra Dominick Reyes. Meses depois, o norte-americano abriu mão do trono e passou a se dedicar ao processo de ganho de massa muscular para sua migração aos pesados.

PUBLICIDADE:

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano