Disposto a retomar título contra Adesanya, Whittaker garante apresentar ‘nova versão’ em revanche

Neozelandês desabafa sobre psicológico na véspera de primeira luta; ex-campeão garante estar em grande momento

R. Whittaker e I. Adesanya em encarada par ao UFC 243. Foto: Reprodução/Instagram

Ex-campeão dos médios (até 83,9kg.) do Ultimate, Robert Whittaker garante que não é mais o mesmo atleta que foi duramente derrotado por Israel Adesanya em 2019. Pronto para a aguardada revanche contra o nigeriano, neste sábado (12), pelo UFC 271, o neozelandês fez um desabafo sincero sobre o contexto vivido há dois anos e garantiu uma nova versão para o confronto deste fim de semana.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Chegando para essa luta, sabendo da minha felicidade, satisfação e confiança em mim mesmo, na minha vida, carreira, vou para a luta e entregar absolutamente tudo. O que eu tenho de melhor e deixar o octógono satisfeito”, disse Whittaker, em entrevista ao ‘MMA Fighting’.

Quem nota a declaração do ex-campeão pode não perceber que, para o UFC 243, quando acabou destronado por Adesanya, o cenário era diferente. Sincero, o atleta deu sua versão sobre o que influenciou para seu tropeço diante de Israel.

PUBLICIDADE:

“Na última luta, acho que tive um sentimento avassalador de insatisfação. Não estava feliz. Passando por esse confronto, vou ter a minha satisfação”, disse.

Desde que perdeu o cinturão em 2019, Whittaker passou por verdadeiras provas de fogo dentro do Ultimate. Para retomar a condição de desafiante, o neozelandês precisou derrotar três adversários. Em novo momento, o combatente garante que apresentará uma nova versão a Adesanya e aos expectadores do UFC 271.

PUBLICIDADE:

“Sou uma pessoa muito diferente de quando eu tinha o cinturão. Estou satisfeito com o que estou fazendo na vida. Acho que conquistar o título pela segunda vez, terei uma visão melhor de onde quero ir o cinturão. Existem muitos casos de lutadores que se perdem quando alcançam seus objetivos. Não digo que sofri isso mentalmente, mas era uma situação. (…) Acho que eu precisava de mais tempo para aproveitar o título e entender como muda a dinâmica. Infelizmente, quando você está no topo, não tem esse tempo todo”, encerrou.

PUBLICIDADE:

Neste fim de semana, Whittaker se encaminha para sua 29ª luta como profissional no MMA. No espore desde 2009, o combatente soma 23 vitórias e cinco derrotas.

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano