Dustin Poirier vê ‘boas chances’ de duelo com Nate Diaz e demonstra respeito pelo rival: ‘cresci assistindo’

O ex-campeão interino dos leves rasgou elogios e revelou que era fã de Nate e Nick Diaz quando mais novo

D. Poirier (esq) e N. Diaz (dir) em encarada oficial no ano de 2018 (Foto: Twitter/Nate Diaz)

No último sábado (12), na zona mista do UFC 271, Dustin Poirier reafirmou seu desejo de enfrentar Nate Diaz em breve. Após Diaz revelar que o possível duelo contra Poirier deve ser o último de sua carreira no MMA, o “Diamante” se mostrou otimista na realização da luta e deu demonstrações de respeito ao potencial adversário.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Acho que (a luta contra Nate Diaz) tem uma boa chance de acontecer. O verão é um bom alvo se tivermos que colocar no calendário. Não tenho certeza, mas tenho um bom pressentimento de que vai acontecer. Não sei se vou permanecer nos meio-médios, mas essa luta faz sentido. Quero estar em lutas que signifiquem algo para mim. Nate é um cara que eu cresci assistindo. Respeito ele e o irmão e acho que estilisticamente vai ser divertido para os fãs. É uma luta digna de ‘Luta do Ano’ e é nessas que eu quero estar”, afirmou Poirier.

Dustin Poirier e Nate Diaz chegaram perto de se enfrentar em novembro de 2018, mas uma lesão tirou Poirier da luta, que não foi remarcada. Desde então, no entanto, os dois nunca esconderam o desejo de se enfrentar. Para o “Diamante”, no entanto, a maior motivação para enfrentar Nate Diaz é o peso histórico do duelo, já que ele revelou ter crescido assistindo a Nate e seu irmão Nick Diaz lutarem.

PUBLICIDADE:

“É uma combinação de tudo, mas é também história. Eu morava na casa da minha mãe e assistia a esse cara lutar no The Ultimate Fighter. Esse é o tipo de luta que significa algo para mim. Ele é um pioneiro do esporte. Ele e o irmão estão por aí desde sempre. Quando seu irmão estava lutando no PRIDE, eu era fã. Isso foi bem antes de ser ao menos legal, antes de popularizar. Nate é um lutador de verdade e eu amo o que ele entrega, a intensidade, o tipo de luta. Acho que com meu estilo vai ser uma luta incrível”, afirmou.

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276