Com futuro indefinido, Kayla Harrison cogita descida ao peso galo e cita Julianna Peña como alvo

A norte-americana foi duas vezes campeã da PFL no peso leve e conquistou dois ouros olímpicos competindo até 78 kg no judô

K. Harrison ganhou dois títulos da PFL. Foto: Reprodução/Instagram

Se em janeiro o futuro de Kayla Harrison parecia estar definido, com conversas bem encaminhadas para renovar o vínculo com a PFL, nas últimas semanas a situação parece ter voltado à estaca zero. Ainda livre no mercado, a bicampeã peso leve (até 70,3 kg) da Professional Fighters League afirmou, em entrevista à “ESPN” norte-americana, que ainda não sabe qual será sua próxima casa no MMA.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Outras coisas aconteceram e têm algumas coisas de última hora acontecendo atrás de portas fechadas, então não tenho total certeza do que vai acontecer”, disse Harrison.

Harrison, que ganhou dois torneios como peso leve na PFL e dois ouros olímpicos competindo até 78kg no judô, admitiu que está contemplando a possibilidade de descer para o peso galo (até 61,2 kg) e citou a campeão do UFC Julianna Peña como alvo.

PUBLICIDADE:

“Estou considerando (descer ao peso galo). Ouvi que Julianna (Peña) disse que subiria para o peso pena (até 65,7 kg) se a pagarem o suficiente, então são boas notícias. Significa que eu não preciso arrancar um braço. Quero ser a melhor e todo mundo está falando sobre ela. Por que não? Preciso conquistar uma montanha de cada vez, entretanto. Seja qual for a próxima montanha”, afirmou Kayla.

Por fim, Kayla Harrison afirmou que procura um lugar onde consiga continuar a construir seu legado, mas que ao mesmo tempo se sinta segura para tal.

PUBLICIDADE:

“Três anos atrás eu diria que o legado seria o mais importante. Era só isso que importava. Meus conselheiros se importavam com minha segurança. Obviamente, tenho dois filhos agora, então a segurança tem que vir em primeiro lugar. Não existem garantias nessa vida. Eu posso quebrar o pescoço amanhã e nunca mais lutar. Segurança é importante. Mas se eu puder encontrar um jeito de ter segurança e continuar a construir meu legado, esse é o caminho certo”, finalizou.

PUBLICIDADE:

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano