Nate Diaz descarta trilogia com Conor McGregor e reforça desejo de enfrentar Dustin Poirier

Nate Diaz e Conor McGregor se enfrentaram duas vezes em 2016, com uma vitória para cada lado

McGregor e Diaz se cumprimentam após revanche Foto: Divulgação/UFC

A rivalidade entre Nate Diaz e Conor McGregor, que se enfrentaram duas vezes em 2016, com uma vitória para cada lado, deixou os fãs na expectativa de uma trilogia que nunca foi marcada. E se depender de Nate Diaz, não será tão cedo.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Negociando a última luta de seu contrato com o UFC, o mais novo dos irmãos Diaz acredita que esperar por um terceiro duelo contra Conor McGregor neste momento não faça muito sentido para ele.

“Não agora. Ele tem muito trabalho a fazer”, afirmou Nate Diaz em entrevista ao canal “Adam Apple”, no Youtube”.

PUBLICIDADE:

Conor McGregor se recupera da grave fratura na perna sofrida na trilogia contra Dustin Poirier, em julho de 2021. O irlandês, que passou por cirurgia, voltou aos treinos recentemente, mas tem seu retorno ao octógono previsto apenas para a segunda metade do ano.

O alvo de Nate Diaz no momento é Dustin Poirier, ex-campeão interino dos leves (até 70,3 kg). Os dois lutadores têm trocado provocações nas redes sociais nos últimos meses.

PUBLICIDADE:

“Estou em minha última luta do contrato agora. Gostaria de enfrentar Dustin Poirier. Mês que vem, quando tudo mudar ou as pessoas vencerem e começarem a fazer algo que entretenha, tudo vai ser diferente, tenho certeza”, disse Diaz.

PUBLICIDADE:

Apesar de Nate Diaz e Dustin Poirier já terem deixado claras suas intenções de se enfrentarem, o UFC ainda não realizou a proposta oficial. De acordo com Diaz, as provocações nas redes sociais têm como principal objetivo convencer o Ultimate a marcar a luta.

“Essa m**** é muito desagradável. Eu tenho mais fãs que o resto das pessoas e eles não estão me deixando lutar, então o que eu tenho que fazer? Tenho que falar m**** para eles pela internet”, finalizou.

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano