Internado há quase um mês por conta da Covid-19, Chris Leben atualiza estado de saúde e se diz grato por estar vivo

Ex-lutador do UFC e estrela da primeira edição do The Ultimate Fighter, Leben está hospitalizado desde o início de fevereiro

C. Leben com o filho no hospital (Foto: Instagram/Chris Leben)

Hospitalizado desde o início de fevereiro por conta de complicações relacionadas à Covid-19, Chris Leben utilizou as redes sociais no último domingo (20) para atualizar seu estado de saúde. O ex-lutador do UFC e astro da primeira edição do The Ultimate Fighter afirmou estar otimista com sua recuperação.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Na publicação, o lutador afirmou que não se encontra mais entubado e que, apesar de ter 100% dos pulmões danificados pela doença, os danos são reversíveis.

PUBLICIDADE:

“E aí, galera. Aquele número azul piscando ali em cima é meu oxigênio. Está subindo agora, 91, 92. Estava em 82 um segundo atrás porque eu acabei de tentar ir ao banheiro. Mas sim, estou me sentindo bem. Estou sem as outras coisas, não há tubos no meu corpo agora. A única coisa é esse oxigênio. Meu pulmão com certeza foi a parte mais danificada. Eles disseram que 100% dos meus pulmões estão danificados, mas também disseram que é possível recuperar 100%, e é isso que vai acontecer. Vai levar algum tempo, vamos começar devagar, mas ainda estou vivo, cara. Estou aqui. E sou grato por isso. O fato de eu conseguir batalhar para ficar 100% saudável, ter essa oportunidade, é uma benção. Quando você estava onde eu estive e agora está onde eu estou, você conta tudo como uma benção, até mesmo essa comida horrível de hospital”, escreveu Leben.

Chris Leben foi uma das principais figuras da primeira edição do The Ultimate Fighter, em 2005. O norte-americano teve um bom início de trajetória no Ultimate, vencendo as cinco primeiras lutas no octógono e sendo parado apenas por Anderson Silva. Seu principal momento na organização foi a surpreendente vitória sobre Wanderlei Silva, em 2011, com um nocaute em apenas 27 segundos de luta.

PUBLICIDADE:

Após quatro derrotas consecutivas entre 2011 e 2013, Leben foi dispensado pelo Ultimate e anunciou aposentadoria do MMA. Cinco anos depois, em 2018, voltou à ação no boxe sem luvas, onde acumulou três vitórias e apenas um revés antes de anunciar novamente a aposentadoria.

PUBLICIDADE:

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano