Whittaker reafirma desejo de trilogia com Adesanya e diz que ainda pode se tornar o melhor lutador da história

Australiano acredita não ter chegado em um 'teto' na carreira e quer trilogia para provar que pode bater o nigeriano pelo cinturão dos médios

R,Whittaker após luta pelo UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Robert Whittaker acabou de enfrentar Israel Adesanya, mas está ‘entalado’ com a revanche realizada no UFC 271, evento que aconteceu em 13 de fevereiro. Em entrevista ao ‘Submission Radio’, o australiano diz que ainda sente ter vencido o segundo encontro e reafirmou desejo de uma trilogia para se provar como ‘número um’ da divisão dos médios (até 83,9kg.).

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Tem aquela parte da decepção por eu não ter saído como vencedor, como eu acho que deveria ser. Mas ainda tenho aquela sensação de satisfação por ter incomodado contra ele. Eu quero mais disso (…), perdi a decisão, mas sou o melhor peso médio do mundo. Eu sei disso, porque fiquei frustrado na primeira luta, mas consegui retomar a confiança”, disse Whittaker.

Confiante em sua capacidade, Whittaker acredita que ainda tem um longo período para percorrer nas artes marciais mistas. Ele pensa, inclusive, que pode se tornar o melhor lutador da história do esporte.

PUBLICIDADE:

“É inevitável uma outra luta. Definitivamente ainda nos enfrentaremos. Eu sou o melhor peso médio do mundo, confie em mim. Estou gostando do processo e não tenho um teto para limite. A cada luta você vê uma nova versão desenvolvida e evoluída de mim mesmo. E honestamente, não há teto. Serei o melhor de todos os tempos, e é apenas uma questão de tempo”, concluiu.

Robert Whittaker chegou ao Ultimate em 2012, após vencer o ‘The Ultimate Fighter’ na divisão dos meio-médios (até 77,1kg). Dois anos depois, o neozelandês migrou para a divisão onde se tornou campeão em 2017. O lutador de 31 anos possui um cartel de 23 triunfos e seis reveses no MMA profissional.

PUBLICIDADE:

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano