Cormier: ‘Jon Jones parece uma menina de 16 anos’

Além de ironizar o campeão dos meios-pesados, peso pesado ainda aproveitou para reforçar a confiança em seu jogo

O invicto D. Cormier vai enfrentar R. Nelson na próxima luta, mas não deixa de falar em J. Jones. Foto: Josh Hedges/UFC

O invicto D. Cormier vai enfrentar R. Nelson na próxima luta, mas não deixa de falar em J. Jones. Foto: Josh Hedges/UFC

Dentre os candidatos a próximo adversário de Jon Jones, caso ele vença no UFC 165, o nome de Daniel Cormier cresce. Depois de ouvir o campeão dos meios-pesados lhe criticar, o peso pesado retrucou.

Em entrevista ao canal FUEL TV depois do UFC Rio 4, Cormier ironizou as declarações de Jones, que disse que Daniel “tem envergadura curta, condicionamento físico ruim e que lutou terrivelmente” na estreia pelo UFC, quando venceu Frank Mir no último mês de abril. O campeão do torneio dos pesados do Strikeforce disse que Jones é imaturo e aproveitou para reforçar a confiança em seu jogo.

“Quando ouvi o que ele disse, parecia que (Jones) era uma menina de 16 anos”, disse Cormier. “Jon Jones, cresça, amigo. Nós vamos lutar independentemente de como você se sente. E quando nós lutarmos e eu avançar sobre você, será melhor você puxar para a guarda porque eu vou te derrubar”.

Antes de pensar em Cormier, Jones precisa vencer seu próximo compromisso. Ele enfrenta o desafiante sueco Alexander Gustafsson, na luta principal do UFC 165, em setembro. O evento terá como luta coprincipal a disputa do cinturão interino dos galos entre o campeão Renan Barão e o desafiante Eddie Wineland.

Por outro lado, Cormier está igualmente ocupado. No mês posterior ao combate de Jones, Daniel vai encarar Roy Nelson no duelo coprincipal do UFC 166, que será liderado pela trilogia entre Cain Velasquez e Junior Cigano, valendo o cinturão dos pesados do primeiro.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
John
John
7 anos atrás

Cormier só pode tá viajando! Primeiro vai tomar um pau na categoria dos pesados , com o gordinho Roy Nelson ( que é bom de briga). E se descer pra meio-pesado é peeeiaaa.