Khabib propõe boicote de lutadores do UFC a Colby Covington após prisão de Jorge Masvidal

O ex-campeão peso leve saiu em defesa de Masvidal após o meio-médio ser preso por agressão contra Covington

C. Covington (esq.) derrotou J. Masvidal (dir.) no UFC 272. Foto: Reprodução/Instagram

Ex-campeão peso leve (70,3 kg) do UFC, Khabib Nurmagomedov saiu em defesa de Jorge Masvidal após a recente prisão do lutador, que foi detido após agredir o rival Colby Covington em um restaurante em Miami, nos Estados Unidos. “Gamebred” encara duas acusações por agressão agravada resultante em grande lesão corporal e danos criminais.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Para Khabib Nurmagomedov, no entanto, Colby Covington teve o que mereceu após “cruzar a linha” e insultar os filhos de Jorge Masvidal, motivo apontado por “Gamebred” para agredir o ex-companheiro de treinos e atual rival. O russo inclusive propôs um boicote por parte dos meio-médios (até 77 kg) do UFC contra Covington.

“Se você é mais forte que alguém dentro do octógono, isso não significa que você pode insultar seus filhos. Uma vez que você cruza essa linha, você tem que estar pronto para as consequências. Você foi atacado por um lutador profissional, o que você também é, do seu tamanho, e vai prestar queixa contra ele à polícia? Acho que todos meio-médios deveriam se recusar a lutar contra Colby, não aceitar lutas contra ele, deixá-lo de lado sem lutar. Provavelmente vai afetar a ele e a todos lutadores que pensam em insultar famílias, que provocam lutadores a procurá-los em restaurantes para lidar com eles”, declarou Khabib em rede social.

PUBLICIDADE:

Khabib Nurmagomedov não é alheio a confusões com rivais. O ex-campeão dos leves chegou a ser suspenso após uma briga generalizada com Conor McGregor após o término da luta no UFC 229, em 2018.

O ataque de Jorge Masvidal a Colby Covington acontece cerca de duas semanas após os dois se enfrentarem na luta principal do UFC 272, no início do mês. Na ocasião, Covington superou Masvidal na decisão unânime dos juízes após cinco rounds mornos.

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276