Caio Borralho se defende de polêmica por joelhada ilegal no UFC Vegas 51

Estreante da noite, atleta confessa que sentiu medo de ser desclassificado no final da luta contra Gadzhi Omargadzhiev

C. Borralho em entrevista pós-UFC. Foto: Reprodução/Instagram YouTube

Caio Borralho se defendeu da polêmica sobre o ‘anticlímax’ em sua vitória na estreia sobre Gadzhi Omargadzhiev no UFC Las Vegas 51. Em entrevista coletiva pós-evento, o brasileiro revelou que a joelhada ilegal no russo aconteceu por um momento de desatenção no combate.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Eu conheço as regras. Achei que ele estava só com a ponta dos dedos (na joelhada), pois o joelho dele não estava no chão. Eu não pude ver muito. Foi um pouco de falta de atenção, sabe? Sinto muito por Gadzhi, sua equipe e comissão por fazer isso. Eu prometo que isso não vai se repetir”, disse Borralho.

Além disso, Caio revelou que sentiu medo de ser desclassificado. Porém, sabia que havia a possibilidade de vencer na decisão técnica já que sabia que estava levando vantagem na pontuação dos juízes.

PUBLICIDADE:

“Eu estava com medo de ser desclassificado por isso. Então, meus treinadores disseram para eu ter calma, pois achavam que o árbitro estava avaliando justamente isso (decisão técnica). E eu sabia que, na pontuação, estava ganhando. Não foi do jeito que eu queria, mas, como eu disse. É o que é”, concluiu.

Caio Borralho, agora, chegou em seu 11º triunfo na carreira. Agora, são 11 vitórias, uma derrota e outra luta sem resultado na carreira. O lutador é mais uma esperança brasileira nos médios (até 83,9kg.).

PUBLICIDADE:

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano